Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Supremo rejeita pedido de
intervenção federal no DF


Brasilia - Por 7 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quarta-feira o pedido de intervenção federal no Distrito Federal, feito pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, em fevereiro, depois da prisão do então governador do DF, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM). Arruda é investigado em inquérito da Polícia Federal sobre um suposto esquema de pagamento de propina envolvendo parlamentares e membros do Executivo do governo do DF, que ficou conhecido como mensalão do DEM.
Prevaleceu no julgamento o voto do relator do processo e presidente do STF, Cezar Peluso. Segundo ele, só deve ser decretada a intervenção no caso de "circunstâncias concretas não debeladas ou combatidas por outros poderes", conforme prevê a Constituição.
É certo que a corrupção é sempre uma violação do respeito, mas como se demonstrou, os diversos poderes desencadearam ações adequadas para pôr fim à crise oriunda de um esquema sorrateiro de corrupção no DF"Cezar Peluso, presidente do STF e relator do pedido de intervenção“É certo que a corrupção é sempre uma violação do respeito, mas como se demonstrou, os diversos poderes desencadearam ações adequadas para pôr fim à crise oriunda de um esquema sorrateiro de corrupção no DF. Os fatos recentes não deixam dúvidas de que a metástase da corrupção já foi controlada por outros mecanismos institucionais menos agressivos ao organismo distrital, revelando agora a desnecessidade de recorrer ao antídoto do extremo da intervenção ”, afirmou o relator.
Julgamento
No início da sessão, os ministros decidiram por, 6 votos a 2, manter o julgamento sobre a intervenção federal no Distrito Federal, depois de um pedido de adiamento feito pelo próprio procurador-geral da República. Gurgel defendia que o pedido fosse analisado com quórum completo, de 11 ministros. Ellen Gracie está em viagem oficial a Marrocos, Joaquim Barbosa, de licença médica, e Eros Grau, que está em processo de aposentadoria, não compareceram à sessão.
No Supremo, relator vota contra pedido de intervenção no DF PGR vê ‘indícios’ de que suposto mensalão continua no DF Em seu parecer o procurador-geral da República voltou a defender que ainda há comprometimento do Legislativo no suposto esquema de corrupção e que as investigações apontam o envolvimento de mais de 26 deputados entre titulares e suplentes.
Gurgel também reforçou os questionamentos à eleição do atual governador do DF, Rogério Rosso, afirmando que o Ministério Público Federal obteve confirmação de que na véspera da eleição indireta nove deputados distritais teriam se hospedado em um hotel, em Goiânia, com despesas custeadas por empresário do ramo imobiliário e da construção civil.
“É certo que as instituições continuem capacitadas de atender. O que temos é um cenário dissimulado de normalidade e a intervenção continua imprescindível para debelar a metástase e para garantir um funcionamento efetivo”, defendeu o procurador-geral da República.
Não se rompe impunemente com o hábito. É como se fosse uma segunda pele em nós. Para mim, o caso é de hecatombe institucional. Serve como luva encomendada essa ferramenta chamada de intervenção"Ministro Carlos Ayres Britto, único ministro a votar a favor da intervençãoÚnico ministro a votar a favor da intervenção, Carlos Ayres Britto disse que se instalou no DF uma “cultura antirrepublicana de antigoverno”. “Não se rompe impunemente com o hábito. É como se fosse uma segunda pele em nós. Para mim, o caso é de hecatombe institucional. Serve como luva encomendada essa ferramenta chamada de intervenção”, defendeu Britto.
A ministra Cármen Lucia acompanhou o voto do relator e ressaltou as consequências que a intervenção poderia trazer para a federação. “A intervenção, por tocar no coração, não para só essa entidade. Na vigência de intervenção, a Constituição não pode ser alterada. Quando se faz uma intervenção no coração, congela-se o corpo todo para que se tenha sucesso. Daí não se poder fazer senão quando não há alternativa”, ressaltou a ministra.
Defensor do adiamento da decisão, o ministro Marco Aurélio também entendeu que o funcionamento regular das instituições locais afasta a necessidade de intervir nos poderes do DF. Ele ressaltou ainda o eventual impacto negativo que a intervenção poderia causar nas eleições de outubro.
Dois dias após parecer pela intervenção, Wilson Lima encontra Mendes no STF Câmara envia ao STF parecer contrário à intervenção no Distrito Federal “Verificamos que medidas saneadoras foram apresentadas em casos concretos. Tivemos governador que saiu do palácio para a Polícia Federal. Teríamos a primeira intervenção depois da Carta de 1988 com repercussão nefasta, tumultuando as próprias eleições com extensão inimaginável”, disse o ministro.
Início da crise
A crise política no Distrito Federal teve início em novembro de 2009, quando a Polícia Federal deflagrou Operação Caixa de Pandora, que investiga o suposto esquema de propina no governo distrital. As denúncias levaram à prisão e afastamento do então governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) por tentativa de suborno de uma testemunha do caso em fevereiro. Dias depois, o vice-governador Paulo Octávio (sem partido, ex-DEM) renunciou ao cargo, assumindo interinamente o então presidente da Câmara Legislativa, Wilson Lima.
Durante a prisão, Arruda teve o mandato cassado pelo TRE-DF por infidelidade partidária, deixando vago o cargo. José Roberto arruda foi solto pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no dia 12 de abril, após dois meses preso.
No dia 17 de abril, em eleições indiretas, o ex-membro do governo Arruda Rogério Rosso foi eleito em pleito indireto com 13 votos dos 24 deputados distritais da Câmara Legislativa do DF.
Desde que indícios de corrupção foram revelados pela investigação da Polícia Federal, em novembro do ano passado, apenas a deputada Eurides Brito (PMDB) foi cassada pela Comissão de Ética da Casa. Ela ficou conhecida por aparecer em vídeos do escândalo guardando maços de dinheiro na bolsa.
Outros dois deputados que também foram flagrados em vídeos renunciaram ao mandato para fugir da cassação. São eles, Leonardo Prudente (sem partido, ex-DEM), que apareceu em vídeos guardando dinheiro nas meias, e Junior Brunelli (PSC), que foi gravado rezando pela suposta propina recebida no esquema.
Na semana passada, a Comissão de Ética da Câmara Legislativa abriu processos por quebra de decoro parlamentar contra cinco deputados citados pelas investigações do mensalão: Rogério Ulysses (sem partido, ex-DEM), Aylton Gomes (PR), Roney Nemer (PMDB), Benedito Domingos (PP) e Benício Tavares, do PMDB.(G-1)





Vice na chapa de Serra é do DEM e
deputado federal em primeiro mandato


Brasilia - O DEM anunciou nesta quarta-feira (30) que o deputado federal Indio da Costa (DEM-RJ) será o vice na chapa de José Serra (PSDB) à presidência da República.
Antes de ser anunciado como vice, ele tentava acalmar a crise entre o PSDB e o DEM, desencadeada com o anúncio do tucano Álvaro Dias como vice de Serra, nome que não havia sido aprovado pelo DEM: "Conveção Nacional do DEM hoje garantirá apoio ao Serra", afirmava em sua página no twitter pela manhã.
Antônio Pedro de Siqueira Indio da Costa tem 39 anos, nasceu no Rio de Janeiro e está em seu primeiro mandato como deputado federal. É bacharel em Direito pela Universidade Cândido Mendes, com especialização em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
Foi três vezes vereador do Rio de Janeiro antes de se eleger deputado federal em 2006. Indio da Costa foi o relator do grupo de trabalho que analisou o projeto ficha limpa, que impede as candidaturas de políticos com condenações judiciais em órgãos colegiados.
Em 1993, primeiro mandato de Cesar Maia na prefeitura do Rio, foi assessor do Gabinete do Prefeito. Foi Secretário Municipal de Administração nos outros dois mandatos de Maia, em 2001 e 2005. Ele esaiu da função ao se eleger deputado.
Indio da Costa se filiou ao antigo PFL, atual DEM, em 1995, seguindo os passos de Cesar Maia, que havia deixado o PMDB. Os dois saíram do PFL em 1999, e filiaram-se ao PTB. Em 2001, voltaram ao PFL. Cesar Maia é pai do deputado Rodrigo Maia (RJ), atual presidente do DEM. O anúncio do nome de Indio da Costa foi feito por Rodrigo após uma reunião com Serra, em São Paulo.(Ag.Câmara)







Sucessão presidencial
VOX POPULI CONFIRMA DILMA
NA  FRENTE DE JOSÉ SERRA

S.Paulo - Pesquisa do Instituto Vox Populi divulgada ontem pelo Jornal da Band mostra a petista Dilma Rousseff na liderança da corrida presidencial, com 40% das intenções de voto. O tucano José Serra aparece com 35%, seguido por Marina Silva, do PV, com 8%. Os demais candidatos somaram 1%.
Os números de Serra e Dilma são idênticos aos de levantamento do Ibope divulgado na semana passada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em maio, o Vox Populi havia detectado um empate técnico entre os dois principais concorrentes – 38% para a ex-ministra da Casa Civil e 35% para o ex-governador de São Paulo.
Em pouco mais de um mês, segundo o Vox Populi, Dilma cresceu 7 pontos porcentuais na Região Nordeste, seu principal reduto eleitoral, onde lidera por 52% a 27%. Ela também está à frente no Norte (39% a 33%).
Serra colhe seus melhores resultados no Sul, onde lidera por 44% a 33%. No Sudeste, o tucano tem 37% contra 34%, o que caracteriza empate técnico. O mesmo ocorre no Centro-Oeste, onde Serra e Dilma aparecem com 42% e 41%, respectivamente.
Na divisão da população por renda, a petista vai melhor entre os que recebem até um salário mínimo, faixa em que vence por 45% a 32%. Entre os eleitores que ganham mais de cinco salários, o tucano lidera por 40% a 33%.
Confronto direto. Em um eventual segundo turno entre Dilma e Serra, a petista venceria por 44% a 40% se a eleição fosse hoje, de acordo com o Vox Populi. Há pouco mais de um mês, a simulação de confronto direto indicava resultado de 40% a 38%, respectivamente.
A candidata do PT também lidera de forma isolada a pesquisa espontânea – na qual os entrevistados manifestam suas preferências eleitorais antes de ver a lista de candidatos. Nessa modalidade, Dilma aparece com 26%, com 6 pontos porcentuais de vantagem sobre o principal adversário.
Efeito televisão. Tanto a pesquisa do Ibope, de 18 a 21 de junho, como a do Vox Populi, de 24 a 26 de junho, foram feitas em um período de alta exposição de Serra na mídia. O tucano teve papel destacado nos programas partidários do PPS, do PSDB e do PTB, que ocuparam o horário nobre da televisão nos dias 10, 17 e 24, respectivamente.
Líderes do PSDB esperavam que, com as propagandas dos partidos aliados concentradas neste mês, Serra subisse nas pesquisas, como aconteceu com Dilma em maio.
Não tão conhecida como Serra, a candidata do PT ganhou impulso após aparecer no programa do PT, no mês passado, ao lado de seu principal cabo eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.(TV Bandeirantes)







Reformada, estátua do Cristo
Redentor será reinaugurada hoje


Rio -  Será reinaugurada nesta quarta-feira (30) a estátua do Cristo Redentor. A estátua passou por uma obra que começou no final de janeiro e teve custo de R$ 7 milhões.
Símbolo do Rio de Janeiro, o monumento permaneceu aberto à visitação, mesmo com os andaimes da restauração.
Foram meses de uma reforma que deixou novinha em folha uma das Sete Maravilhas Modernas. A estátua foi toda restaurada, houve reposição do mosaico de pedra-sabão e uma limpeza geral. A partir desta quarta, cariocas já podem ver o monumento restaurado.
“Todos são bem-vindos neste local que os cariocas e o povo brasileiro construíram e agora está restaurado, comemorando seus 80 anos no próximo ano", disse Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio.
Em dezembro de 2009, o Cristo Redentor foi tombado definitivamente como patrimônio nacional. O monumento, de 38 metros de altura - localizado no Morro do Corcovado, dentro do Parque Nacional da Tijuca - foi inaugurado em 1931. Seu tombamento provisório estava em vigor desde 2008.

Procissão Fluvial de São Pedro
mantem tradição em Manaus

Manaus - Um dos acontecimentos religiosos de maior expressividade em Manaus, a Procissão de São Pedro, tradicionalmente realizada no dia 29 de junho, reúne há mais de cinqüenta anos uma multidão de fiéis, que percorre o Rio Negro em reverência ao Padroeiro dos Pescadores. A idéia de fazer a homenagem partiu de um grupo de jovens e adultos freqüentadores da Igreja de N. S. do Perpétuo Socorro, localizada no Bairro de Educandos.
A primeira procissão, organizada pelo cônego Antônio Plácido de Souza, aconteceu em 29 de junho de 1949. O colorido das embarcações, alegremente enfeitadas para a data, é um espetáculo a parte, em que a sisudez típica da manifestação religiosa dá lugar a um sentimento muito próprio do manauense.
Em 1980, o evento foi excepcionalmente realizado no dia 11 de julho, a fim de que pudesse ser acompanhado pelo Papa João Paulo II, durante a visita que realizou a Manaus. O quadro com a imagem do santo, pintado pelo artista amazonense Branco e Silva, é levado em embarcação através do Rio Negro, seguido de centenas de barcos de todas as formas e tamanhos, em autêntica procissão fluvial, acompanhado por autoridades civis, eclesiásticas, militares e milhares de fiéis.
A cortejo sai do Porto de Manaus. Subindo o Rio Negro, passa pelos Bairros de São Raimundo e Compensa e prossegue até a Ponta do Ismael. Ao longo do percurso, dezenas de outros barcos se incorporam ao evento, em uma singela demonstração de fé e devoção ao Padroeiro dos Pescadores. Inicia-se o percurso de retorno, descendo o Rio Negro, passando novamente em frente ao Porto de Manaus e seguindo até o porto da Feira da Panair, onde acontece o desembarque
O cortejo prossegue, agora a pé, através do Bairro de Educandos até aIgreja de N. S. do Perpétuo Socorro, para o encerramento das comemorações com a celebração de uma missa.
A Procissão de São Pedro movimenta toda a comunidade católica manauara, abrangendo alguns os municípios do interior e envolvendo a cidade em um clima de religiosidade. O acontecimento está incluso no Calendário Turístico da Cidade e é promovido anualmente pela Colônia dos Pescadores, em parceria com a Arquidiocese de Manaus, a Capitania dos Portos, a Prefeitura de Manaus e o empresariado local, especialmente aquele voltado ao segmento da navegação fluvial.
BANCADA GOVERNISTA APOIA
PEC QUE PRORROGA A ZFM 

Manaus - O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, entrou na articulação para aprovação no Congresso da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prorroga os incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus até 2033. Ele orientou a base governista no Senado a votar a favor da proposta.
Nesta terça-feira (29/06), Padilha esteve com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) para debater o assunto. A PEC é de autoria do senador Arthur Virgílho (PSDB) e prorroga os incentivos até 2033.
Segundo Alexandre Padilha, quando em 2008 a reforma tributária foi enviada à Câmara, os incentivos estavam ameaçados por causa dos diferentes posicionamentos nas negociações, porém, havia um compromisso do presidente Lula de manter os incentivos.
O ministro disse, ainda, que o governo vai trabalhar para incluir as matérias nas pautas das duas Casas. “Vamos tentar colocar semana que vem e contar com o empenho dos parlamentares que têm o compromisso junto ao presidente Lula de aprovar a prorrogação da Zona Franca. Confio no trabalho da deputada Vanessa junto à base aliada e contamos com o apoio dos diversos setores para aprovar a prorrogação da Zona Franca”, afirmou o ministro.
Arthur Virgílio Neto enviou um e-mail ao ministro Alexandre Padilha agradecendo ao governo pelo apoio dado à sua PEC, que prorroga, até 2033.
A PEC será votada no esforço concentrado que o Senado realizará nos dias 6 e 7 de julho.
Durante os entendimentos mantidos entre as lideranças partidárias para a organização da pauta de votação, o líder tucano conseguiu nela incluir a sua proposta, que já aguardava a decisão do plenário.
Ao ministro Padilha, Arthur Neto disse: “Só tenho a lhe agradecer pelas declarações que fez, hoje, à imprensa brasileira e amazonense, a respeito do acordo para votação e aprovação da PEC de minha iniciativa que prorroga até 2033 os incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus. A autoria não importa. Importantes são o Polo Industrial de Manaus e o futuro do Estado do Amazonas”.
Para o senador, a aprovação da PEC é de enorme relevância para assegurar o desenvolvimento do Pólo Industrial de Manaus (PIM). Ele esclareceu que os atuais incentivos vigorarão até 2023, mas os grandes projetos de investimentos levam cerca de oito anos para maturar. Assim, iniciados os estudos em 2012, só se concluiriam em 2020, já quase no fim do prazo atual. ‘Na incerteza quanto ao futuro, empresários poderão deixar de investir, pois sem os incentivos, os preços dos produtos subirão 40% e perderão a competitividade. É melhor prevenir que remediar”, completou o senador.(Assessoria)





AFEAM atinge marca de 100 mil
operações de crédito no Amazonas


Manaus - A Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) atingiu a marca de 100 mil operações de créditos que beneficiaram 300 mil famílias, o que representa R$ 700 milhões em investimentos e criação de 285 mil postos de trabalho na região.
A conquista foi celebrada com um café da manhã para servidores, secretários de estado e parceiros nas ações da Afeam, em cerimônia no Diamond Convention Center, nesta terça-feira, em Manaus. O diretor presidente da Afeam, Pedro Falabella, lembrou as dificuldades iniciais enfrentadas pela Agência.
- Começamos com muitas limitações. A Afeam, há 10 anos, possuía um patrimônio de R$ 51 milhões. Hoje, dispomos de R$ 105 milhões. Conquistamos um marco inigualável na história do micro-crédito. Somos um exemplo de que é possível vencer as dificuldades impostas pela geografia do Amazonas, afirmou Falabella.
Para o governador do Amazonas, Omar Aziz, a transversalidade com que vem sendo realizadas as ações para o setor primário foram decisivas para o desenvolvimento do Estado do Amazonas.
- A Afeam faz parte do processo de criar oportunidades de emprego e renda à população do Amazonas. E só funciona se houver transversalidade, com instancias funcionando em paralelo, como é o caso do Instituto de Desenvolvimento do Amazonas e Secretaria de Meio Ambiente, por exemplo, disse Omar Aziz. Na foto, Pedro Falabela, presidengte da AFEAM.(Agecom)

Avenida das Torres liberada
para tráfego de veículos


Manaus – A Avenida das Torres, batizada com o nome do ex-governador José Lindoso, está liberada para tráfego de veículos desde ontem (29). Nesta manhã, o número de carros na via já era grande. O complexo viário inaugurado nesta terça-feira pelo Governado do Amazonas, Omar Aziz, conta 6.300 metros de extensão, liga a Cidade Nova, na zona Norte, aos bairros do Aleixo e Coroado, nas zonas Centro-Sul e Leste da cidade e exigiu um investimento de R$ 48,2 milhões por parte do Governo do Estado.
A avenida vai desafogar o tráfego nas avenidas Constantino Nery, Djalma Batista, Efigênio Sales e Grande Circular. A obra é de responsabilidade da Secretaria de Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf).
A pista da direita, que parte da Alameda Cosme Ferreira, no bairro do Coroado, vai até a Avenida Timbiras, na Cidade Nova, enquanto a da esquerda, que parte da Avenida Timbiras segue em direção à Avenida Ephigênio Sales, no bairro do Aleixo.
Com extensão total de 6.300 metros, a Avenida das Torres conta com três pistas de cada lado, ou seja, seis pistas de rolamento. As calçadas laterais medem três e as internas um metro de largura.
A Avenida das Torres tem início nos bairros do Coroado e Aleixo. No Aleixo, ao lado do conjunto residencial “Ephigênio Sales”, no V-8. No Coroado, tem início na Alameda Cosme Ferreira, nas proximidades da Concessionária Murano. Ela passa entre os conjuntos Petros – à direita, e o Artur Reis, mais à esquerda; segue cortando o Parque das Laranjeiras e a Cidade Nova I, tendo como área de abrangência os conjuntos Jardim Oriente e Jardim Sakura, o Residencial Águas Claras, as comunidades Boas Novas e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, entre outros.
Além de permitir uma ligação mais rápida entre as zonas Norte, Centro-Sul e Leste, entre a Cidade Nova e os bairros do Aleixo e Coroado, também reduzirá o tempo de deslocamento de quem sai de bairros como o Japiim, Crespo e São Lázaro em direção à zona Norte da cidade. (AL)
Protestos
Durante a inauguração, moradores de bairros do entorno da Avenida das Torres cobraram do Governador Omar Aziz asfaltamento nas ruas. Uma das faixas erguidas na via dizia "Govarnador asfate a rua Barão de Itamaracá". Os moradores pedem ainda asfaltamento e segurança das ruas Ulisses Guimarães e Visconde de Jequitinhona.
O secretário executivo da Seinf, Roberto Honda, diz que o asfaltamento das vias não é de responsabilidade do Estado e sim das empresas que lotearam a área ou com a Prefeitura Municipal.(Agecom)




TRÊS MUNICÍPIOS GANHAM LANCHAS
PARA O TRANSPORTE ESCOLAR

Manaus - Três municípios do Amazonas receberam, ontem, cinco lanchas do programa Caminho da Escola, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Iranduba e Manaquiri receberam duas embarcações cada um, São Paulo de Olivença recebeu uma.
Segundo o coordenador-geral do programa, José Maria Rodrigues de Souza, o objetivo é entregar ainda neste ano 120 lanchas. “O nosso maior interesse é que essas crianças possam frequentar as aulas com a maior segurança e conforto possíveis”, disse.
Ele informou que o programa pretende completar a entrega das embarcações até 2011 e que a meta é abranger todos os municípios das regiões Norte e Nordeste. Ele lembra que só na Região Norte são cerca de 300 mil alunos que utilizam esse meio de transporte.
O projeto Caminhos da Escola é resultado de acordo firmado entre o FNDE e a Marinha e prevê a entrega de 600 embarcações até o fim do programa.
As lanchas escolares contam com itens especiais de segurança, como coletes salva-vidas, extintores de incêndio, rádiocomunicador, luzes de navegação e sirene.
Cada embarcação tem capacidade para transportar até 20 alunos e conta com uma vaga para deficiente físico.







R$ meio milhão por  mês
 com  limpeza de igarapés


Manaus - A Prefeitura Municipal de Manaus (PMM) gasta, em média, R$ 500 mil por mês para retirar o lixo dos igarapés, segundo o diretor de limpeza pública da Secretaria de Limpeza Pública e Serviços Públicos (Semulsp), Túlio Caceres Kniphoff.
O gasto, segundo ele, compreende o aluguel de equipamentos, como balsas e escavadeiras hidráulicas, além da equipe responsável pela limpeza e outra que realiza campanhas de conscientização nos bairros, disse Kniphoff.
Por dia, são recolhidos dos igarapés de Manaus 30 toneladas de lixo em média, de acordo com dados da Semulsp. Somente no último dia 18, em uma operação especial do órgão, foram retiradas 400 toneladas de lixo dos igarapés do São Raimundo, Educandos, Igarapé do 40 e Mestre Chico. No último domingo, foi  constado que, cerca de uma semana após essa operação ter sido deflagrada, já havia grande quantidade de lixo nos igarapés do Educandos e São Raimundo, nas zonas sul e centro-oeste, respectivamente.
O cenário nesses dois igarapés já foi bem pior, segundo Kniphoff. “Praticamente, o lixo reduziu pela metade com o Prosamim (Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus), que retirou as casas do leito dos igarapés. Além disso, antes a remoção era praticamente manual”, frisou.
O autônomo Joel de Oliveira, 31, morador de uma palafita que fica na Ponte do Sul América, no bairro da Glória, zona oeste, disse que nunca viu ação da Prefeitura para coleta de lixo na área, nem equipes de conscientização. “As pessoas só vêm para fazer pesquisa. Providência de coleta de lixo nesse rio e educação nunca vi”, comentou.
O universitário Jota Cassiano, 17, morador do bairro São Raimundo, disse que a limpeza do igarapé é comum no local. “A Prefeitura sempre fez a limpeza desse igarapé. Não é uma inovação desse governo. Até agora eu ainda não vi a equipe de conscientização”, destacou. O motorista Ademar Frota, 54, que mora na Rua Emílio Barbosa, Morro da Liberdade, Zona Sul, disse que já recebeu uma equipe de conscientização na sua casa.
“Mas infelizmente, o pessoal ainda joga lixo nos igarapés. Essa conscientização é demorada”, opinou.
O agente de endemia Marcelo da Silva, 36, reclamou que na Rua Nova, bairro Vila da Prata, zona oeste, o carro coletor de lixo não entra. “Temos que andar mais de cem metros para colocar o lixo na lixeira, porque o carro do lixo só passa na Avenida Brasil (Compensa)”. Portal D24 AM

terça-feira, 29 de junho de 2010

NOVA DIRETORIA DO TJAM
ASSUME COM MUITAS DÍVIDAS
De acordo com dados oficiais, o Tribunal de Justiça do Amazonas tem mais de R$ 123 milhões em dívidas, déficit de servidores e problemas para atuar no interior do Estado.
A nova diretoria do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) para o biênio 2011-2012 tomou posse em solenidade realizada no fim da manhã desta terça-feira (29), na sede do órgão, na Avenida André Araújo, Aleixo (zona Centro-Sul). O desembargador João Simões fica no cargo de presidente, Domingos Chalub na vice-presidência e Maria do Socorro Guedes na corregedoria.
De acordo com dados oficiais, a nova diretoria encontra o TJ com mais de R$ 123 milhões em dívidas, déficit no quadro de servidores – são 2.023 no total –, problemas para atuar nos municípios do interior do Amazonas e o acúmulo de mais de 600,5 mil processos.
Em entrevista coletiva realizada antes da cerimônia de posse, o novo vice-presidente, Domingos Chalub – que foi presidente substituto do órgão pelos últimos dez meses –, afirmou que em algumas cidades o trabalho da Justiça tem contado com apoio das prefeituras. “Em algumas comarcas, como Juruá e Jutaí, temos apenas o juiz e um escrivão. Estamos contando com a sensibilidade dos prefeitos, que estão sendo grandes parceiros”, disse.
O novo presidente, João Simões, por sua vez, foi mais específico e citou os casos dos municípios de Tonantins (distante 867 quilômetros) e Amaturá (701 quilômetros até Manaus) que sequer dispõem de varas do poder Judiciário. Nesse caso, segundo ele, o atendimento acaba sendo feito pelas varas de municípios vizinhos.
Repasse insuficiente
Outro problema citado pelo presidente e vice é em relação ao volume de repasse do Governo do Estado. Segundo Simões, o valor anual do repasse é de R$ 237.256.99,66, o equivalente a cerca de R$ 19 milhões mensais – o que é considerado insuficiente pelo órgão para suprir as necessidades fiscais e administrativas.Simões diz que o valor ideal para o repasse atinge a marca de cerca de R$ 800 milhões.
Durante a solenidade, que contou com a presença de representantes de órgãos estaduais, municipais, federais, parlamentares e outros membros do grupo judiciário do Amazonas, o governador Omar Aziz (PMN) prometeu discutir o repasse de verbas para o TJ e outros órgãos, como Ministério Público Estadual (MPE) e Tribunal de Contas do Estado (TCE) – o que rendeu aplausos do público.
Após a solenidade, no entanto, questionado sobre quando viria a acontecer a discussão o valor do repasse aos órgãos, Omar explicou que isso só poderá ser realizado a partir de 2011 – após o processo eleitoral que elege o novo governador do Estado –, uma vez que os recursos do Executivo estadual para este ano já foram definidos pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).- Portal D24 AM

PESQUISA MOSTRA INSATISFAÇÃO
DOS TURISTAS COM MANAUS

Manaus - Pesquisa da Fecomércio mostrou insatisfação dos turistas com as condições de transporte na Região Metropolitana da capital amazonense, em avaliação para a Copa de 2014.
Levantamento divulgado pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais sobre o Comportamento do Turismo na Região Metropolitana de Manaus, mostra que 46,3% dos visitantes da capital do Amazonas não cogitam retornar. Entre os destaques, está a insatisfação de 43,9% dos turistas nacionais com o transporte público da cidade.
A pesquisa mostra que a maioria dos turistas reclama exatamente do que depende mais do poder público. O transporte público (46,1%), asfaltamento (42,5%), limpeza pública (32,3%), segurança pública (30,0%) e serviço de táxi (23,9%), foram os serviços que mais geraram a insatisfação dos turistas estrangeiros. Em relação ao turista nacional, o destaque negativo ficou por conta do transporte público (46,9%), limpeza pública (44,3%), asfaltamento (40,8%), segurança pública (36,7%) e aeroporto (28,0%). De maneira geral a avaliação de Manaus foi satisfatória tanto na opinião do turista nacional, quanto do turista estrangeiro, com 88,2% e 91,9% respectivamente. A pesquisa tem o objetivo de traçar o perfil do turista que visita a região, e ao mesmo tempo, conhecer suas opiniões sobre os serviços prestados por profissionais e estabelecimentos ligados ao setor. Foram realizadas 84 entrevistas com donos ou gerentes de estabelecimentos ligados diretamente ao turismo e 385 entrevistas com turistas, sendo 158 de origem nacional e 227 de origem estrangeira.
Na análise do grau de satisfação do turista nacional que visita Manaus os cinco itens com maior nível de satisfação foram a hospitalidade manauara (87,1%), hospedagem (86,9%), gastronomia (86,5%), atrativos naturais (85,1%) e culturais (85,0%). Em relação aos turistas estrangeiros se destacam os atrativos naturais (92,5%), hospitalidade manauara (91,7%), hospedagem (91,2%), guias e monitores (90,9%) e diversão noturna (90,6%).
Entre as motivações da viagem para o Amazonas se destacam a procura por atrativos naturais e culturais, com destaque para a fauna, flora e folclore. O que acaba motivando os turistas a visitar cidades como Presidente Figueiredo e Parintins. Quando indagado o que induziu o turista a visitar Manaus, os turistas estrangeiros relataram agências de viagens, seguidas de feiras e eventos, enquanto os turistas nacionais em sua grande maioria relataram amigos e parentes.
Em relação à satisfação com Manaus, os grandes destaques foram os atrativos naturais e culturais, hospedagem, hospitalidade manauara e a gastronomia. Por outro lado, os serviços públicos foram os responsáveis pela insatisfação tanto dos turistas nacionais quanto estrangeiros, o que demonstra a necessidade de investimentos no setor, de forma a melhorar a estadia dos turistas que procuram o Amazonas, e em particular a cidade de Manaus.
Avaliação de empresários e gerentes
Na avaliação dos gerentes e empresários ligados ao turismo na Cidade de Manaus, o nível de ocupação das unidades habitacionais no mês de março quando comparado ao mês de fevereiro, manteve-se igual para 25,0% dos entrevistados, sendo que para 42,5% foi superior e 32,5% inferior. Já na comparação do mês de abril em relação a março de 2010; 36,7% dos gerentes e empresários relataram que foi superior; 44,3% igual e 19,0% inferior.
Segundo a pesquisa, na visão dos gerentes e empresários do setor, a maior dificuldade para alavancar o turismo em Manaus é a falta de infra-estrutura aeroportuária, que também apareceu com um dos cinco itens de insatisfação por parte dos turistas nacionais.
Segundo os empresários, a maior dificuldade para alavancar o turismo em Manaus é a infra-estrutura aeroportuária, melhor divulgação do Município no Brasil e no Exterior, falta de infra-estrutura no Município, falta de incentivos fiscais e ausência de eventos culturais e empresariais.(D.Amazonas)
Festival de Parintins
GARANTIDO CONTESTA RESULTADO


Parintins, AM - O presidente do boi Garantido, Telo Pinto, questionou o resultado desfavorável ao Boi da Baixa de São José. “O resultado dos jurados não traduziram aquilo que a imprensa e o público presenciaram nas apresentações do Garantido”, declarou.

Telo enfatizou que a vitória do boi contrário não representou a opinião pública, que avaliou positivamente a apresentação do boi de Lindolfo Monteverde.

“Vamos reunir e avaliar onde erramos, porque não houve lisura no resultado. É regra do jogo. Vamos ter que aceitar e começar um novo trabalho para o festival de 2011”, frisou.

O gestor vermelho adiantou que alguns artigos do regulamento do festival são omissos. Junto com os diretores do Garantido, Telo pretende avaliar esses quesitos e buscar a mudança para manter o regulamento mais consistente.(Texto: Fernando Cardoso – Foto: Wanderley Souza – publicado no Parintins EM TEMPO-Portal Tadeu de Souza))
Procissão de São Pedro faz hoje
percurso fluvial no rio Negro


Manaus - A procissão de Sâo Pedro, um dos eventos religiosos mais bonitos do Amazonas, será realizado amanhã (29). O evento religioso partirá da Catedral Metropolitana de Manaus e fará percurso fluvial pelo rio Negro com acompanhamento de centenas de embarcações.
Neste ano, a procissâo, que serã realizada pela Arquidiocese de Manaus e Colônia de Pescadores Z-12 terá como tema " Sâo Pedro nos fortalece com Economia e Vida, queremos uma Sociedade sem Exclusão".
Confira a programação:
8h30 min. - Missa de Abertura
Local: Igreja de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro
Rua Inocêncio de Araújo, 44 - Educandos
12h - Missa
Local: Catedral Metropolitana de Manaus (Matriz)
Praça Osvaldo Cruz, s/n° - Centro
13h - Terço e Louvores
Preparação para a saída da procissão.
Local: Catedral Metropolitana de Manaus
15h - Procissão - Acompanha do por Dom Mário Pasqualotto, bispo auxiliar, autoridadese comunidade cristã.
Percurso terrestre: Praça Osvaldo Cruz (Catedral), Rua Marques de Santa Cruz, descendo ao lado do Mercado Adolfo Lisboa, com embarque na Balsa do Ajato.
Percurso fluvial: Baia do Rio Negro, ponta do Ismael no bairro Compensa III, até a Comunidade São Pedro, encerrando no Porto da Panair, no Educandos.
Concurso Barco da Fé: Durante o percurso será escolhido o barco mais ornamentado.
17h45min - Chegada da Procissão no Porto da Panair (Educandos) e continuação da Procissão terrestre.
Percurso: Av. Bento José de Lima (entre as Ruas Manoel Urbano e Inocêncio de Araújo.
18h - Missa Campal
Local: Centro Cultural Zulândio (Curral do Boi Garanhão), no bairro Educandos.
21h - Encerramento - Queima de fogos.







Avenida das Torres
será inaugurada hoje


Manaus – Após três anos de construção e o investimento de R$ 48 milhões e 200 mil, a Avenida das Torres (localizada entre os bairros Aleixo e Coroado, nas zonas Sul e Leste e a Cidade Nova, na zona Norte) será inaugurada nesta quinta-feira (29). A avenida será completamente liberada às 18h.
A obra foi iniciada em 2007 e tinha previsão para ser concluída em agosto de 2008.
O novo sistema viário servirá como corredor de integração das zonas Norte, Leste e Centro-sul de Manaus. A avenida também será um caminho alternativo a Torquato Tapajós e Efigênio Sales, vias que já enfrentam saturação de tráfego. Além de facilitar o acesso entre o Distrito Industrial e o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.
A Avenida das Torres possui 6.300 metros de extensão, com três pistas de cada lado e passa a ser o maior eixo viário construído em Manaus nos últimos dez anos.
Parte da Avenida já estava sendo utilizada pela população apenas em um sentido. A partir desta terça-feira os condutores que desejam se deslocar da Cidade Nova para o Coroado devem utilizar o trecho que estava interditado. (Agecom)
Amazonas vai produzir pele de
 peixes para indústria gaúcha


Manaus - O desperdício de peles de peixes regionais no Amazonas, segundo dados oficias, é de três toneladas/dia, o equivalente a 160 mil por ano. Por conta desse desperdício, o Governo do Amazonas quer transformar esse volume descarregado nos lixões e nas águas dos rios em um ótimo negócio para os donos de frigoríficos do Amazonas e de outros Estados.
De olho nesse mercado promissor, empresários da Péltica, empresa gaúcha que trabalha com couros exóticos estiveram em Manaus, visitando frigoríficos de Manacapuru e Iranduba, onde identificaram um potencial abundante e propício a virar matéria-prima dos mercados de roupa, bolsa e calçado. Entre eles o aruanã, tambaqui, surubim, mapará, pescada, pirarucu, pirarara e o tucunaré.
"O potencial da região convenceu os empresários de que as peles do pescado regional são exóticas e exuberantes e o resultado maior desse encontro é que nos dias 30 e 31 de julho, será realizado o treinamento de capacitação junto aos frigoríficos para a extração de peles sem furos e sem mutilações, dando mais um passo para estruturar a cadeia do pescado, e ao mesmo tempo, valorizar os produtos regionais dentro do conceito da sustentabilidade que é o objetivo", disse Nádia Ferreira, secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas.
Em Manacapuru e Iranduba, onde estiveram, os empresários gaúchos da Péltica, Alexandre Frasson e Betão Kruse expuseram suas intenções de investir no Amazonas, inclusive de implantar, futuramente, uma usina de curtume para beneficiar a matéria-prima, o que amenizaria o problema da logística de transporte dos insumos.





TSE nega recurso de Bessa


Brasilia - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou, por unanimidade, uma ação cautelar do ex-prefeito de Manacapuru Edson Bessa (PMDB), que pedia o retorno dele ao cargo.
Segundo a assessoria de imprensa do TSE, o tribunal seguiu o voto do relator do processo, Hamilton Carvalhido, que rejeitou o pedido de efeito suspensivo da sentença do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), que cassou Bessa no Amazonas em março, deste ano.
Um dos argumentos para a decisão do ministro Carvalhido foi o fato de que a mudança de prefeito em Manacapuru pode prejudicar o andamento da administração pública.
Atualmente, quem está à frente da Prefeitura de Manacapuru é o ex-deputado Ângelus Figueiras (PV), segundo lugar nas eleições municipais de 2008. Ao entrar, Figueiras mudou todo o secretariado e disse ter encontrado irregularidades na prefeitura.
Bessa foi cassado no TRE-AM por compra de votos nas últimas eleições. Ele já havia sido condenado anteriormente, mas se manteve no cargo por seis meses graças a uma determinação do ex-presidente do TRE, Ari Moutinho. Com o afastamento do desembargador, o pleno do tribunal realizou uma nova votação onde os cinco membros decidiram pela cassação.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Que venha a Holanda
BRASIL DESPACHA O CHILE
E SEGUE NA COPA COPA

Africa do Sul - Freguesia é coisa para ser respeitada, e o Brasil manteve sua tradição diante do Chile na noite desta segunda-feira no estádio Ellis Park, em Joanesburgo. Mesmo desfalcado de Felipe Melo e Elano, machucados, a seleção venceu pela sexta vez seguida o rival, o maior freguês desde que Dunga assumiu em 2006. Os 3 a 0 sobre a equipe do argentino Marcelo Bielsa garantiram os brasileiros nas quartas de final da Copa da África do Sul.
A receita verde-amarela para ganhar foi bem conhecida: bola parada na cabeçada de Juan, contra-ataque mortal para Luis Fabiano marcar e, para completar, gol de Robinho após roubada de bola de Ramires. Foi a oitava vez que o atacante do Santos balançou as redes chilenas, igualando-se a ninguém menos que Pelé como maior carrasco do adversário. Ele foi eleito o melhor em campo pela Fifa.







A Ilha  veste azul
Caprichoso mais uma vez
campeão em Parintins 

Parintins, AM - Após três noites de disputa, o Boi Bumbá Caprichoso venceu o duelo com o Boi Garantido e sagrou-se campeão do 45º Festival Folclórico de Parintins. A apuração do resultado foi realizada às 11h desta segunda-feira (28) no bumbódromo do município.
Como em todos os anos, a apuração foi cercada por um misto de tristeza, alegria e revolta. Depois de oficializado o resultado final, a galera azul tomou conta do Curral , já o Garantido lamentou , mostrando-se inconformado com o resultado.
O Caprichoso foi o segundo a entrar na arena na primeira noite da disputa e encantou o público com o tema " Melodia Natural - Um Canto de Amor à Vida".
Outro destaque do Diamante Negro foi a apresentação do levantador de toadas David Assayag, que se transferiu para o boi azul depois de 15 anos defendendo as cores vermelho e branco do Garantido.
Levantador de toadas David Assayag
O Boi Azul abriu as duas últimas noites. Na noite de encerramento fez uma viagem ao mundo sobrenatural, com as celebrações das tribos da Amazônia.
Veja os resultados finais
Conheça a história do Caprichoso
A história do Boi Caprichoso começa com os irmãos cearenses Raimundo Cid, Pedro Cid e Félix Cid.
Eles chegaram do Ceará com a família à procura de trabalho e fizeram uma promessa a São João Batista: se encontrassem emprego, reverenciariam o santo com um boi de pano. Alcançaram a graça e cumpriram a promessa.
Certo dia, os três estavam na Praça 14 em Manaus, quando viram um Boi pertencente à família Antares, com o nome de Caprichoso. O trio gostou do que viu e resolveu fazer uma homenagem em sua promessa, fundando assim o Boi Caprichoso de Parintins em 20/10/1913.
Apresentação do Boi Caprichoso
No início, o boi começo contava apenas com 20 pessoas, um instrumental feito de madeira oca com peles de animais, e os personagens Estrela Maior, o Amo e Vaqueirada.
Duas manifestações folclóricas podem ter influenciado os irmãos: o Bumba-Meu-Boi maranhense e a Marujada paraense.
Estudiosos afirmam que o Boi Caprichoso pode ter assimilado elementos desses dois folguedos, uma vez que o bumbá adotou como cores oficiais o azul e o branco, usadas nos trajes dos marujos.
O Boi Caprichoso ganhou o apelido de "diamante negro" . Ele tem como símbolo a estrela azul, que ostenta na testa.
Levantador de toadas David Assayag
Veja o nome dos jurados do festival
Diomar Naves - Tocantins: Secretário de Cultura do Estado de Tocantins e presidente da Fundação Cultural do Tocantins. Também é músico, teatrólogo e arquiteto. Por ser presidente do Júri, ele não vota.
Caíque Botakay - Rio de Janeiro: Professor de música do Conservatório Brasileiro de Música da Pontifícia Universidade Católica (PUC). Também é músico, teatrólogo e cineasta.
Maria Lúcia Catani - Rio Grande do Sul: Professora e coordenadora dos curos de pós-graduação em artes plásticas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRG). É artista plástica.
Ney Fialkow- do Rio Grande do Sul: Professor do Curso de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRG). É músico.
Carmem Luz - Rio de Janeiro: Diretora do Centro do Corpo e da Companhia de Dança Étnica - Bailarina e coreógrafa.
Anderson Camacho - Tocantins: Diretor artístico do Coral do Tribunal de Justiça de Tocantins e do grupo Voz Toque. É Músico e Maestro.
Chico de Assis - Rio Grande do Sul: Professor do Curso de Teatro da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRG).Ator, professor e mestre em Ciências Socais.
Elsa Paranaguá- Tocantins: Artista Plástica e crítica de arte, graduada em Artes Visuais. Possui um ateliê independente há 16 anos. Coordena a área de artes visuais da Fundação Cultural do Estado de Tocantins.Andréa Falcão - Rio de Janeiro : É doutoranda em Ciências Sociais, mestre em Memórias Sociais e professora de patrimônio cultural do Instituto Federal do Rio de Janeiro. Antropóloga e pesquisadora. (AL)



A SUCESSÃO EM NÚMEROS

                                                                 *Osny Araújo

Definidas oficialmente as principais candidaturas ao Governo do Amazonas e ao Senado da República, foi divulgada a primeira pesquisa após as convenções com de votos do eleitorado amazonense e os resultados não foram surpreendente, considerados normais no bojo de uma campanha eleitoral que oficialmente está apenas começando.
Na pesquisa, realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública (Ibope), encomendada pela Federação das Industrias do Estado do Amazonas, Federação do Comércio do Amazonas, Federação da Agricultura do Amazonas e Centro das Indústrias do Amazonas, o governador Omar Aziz (PMN), que tenta a reeleição aparece na frente com 51%, seguido do ex-ministro dos Transportes, senador Alfredo Nascimento (PR), com 36%.
Na corrida para o Senado, que oferece duas vagas, a liderança é do ex-governador Eduardo Braga, (PMDB), com 84% seguido do senador Artur Neto (PSDB), com 47%. Quando a pesquisa foi realizada, a deputada federal Vanessa Grazziotin (PCdoB), que quer trocar a Câmara Federal pelo Senado da República, ainda não havia oficializado a sua candidatura, o que ocorreu ontem, ainda assim ela aparecia com 18%.
Na corrida presidencial, a pesquisa Ibope mostra mais uma vez o grande prestígio do presidente Lula no Estado e a sua candidata, a ex-ministra Dilma Roussef, (PT), aparece com 66% e José Serra (PSDB), vem com apenas 18% na intenção de votos no Estado.
Claro que pesquisa não ganha eleição, mas que ajuda a influenciar o eleitor, principalmente os mais desligados de política, disso ninguém pode duvidar, até porque, numa eleição tem muita gente que só gosta de votar em quem ganha, não se importando com o futuro.
Vejo esses primeiros números da pesquisa com naturalidade. Não é fácil você concorrer com o candidato que está no poder e de cara vencer numa pesquisa, por isso, entendo que a campanha está começando agora e certamente, nas futuras pesquisas as alterações nos percentuais serão consideráveis, para mais ou para menos, mas as mudanças começarão a surgir em função da campanha que vai começar pra valer.
É sabido da preferência que o presidente Lula tem pela candidatura de Nascimento e a eleição do senador parecia tranqüila, até que Aziz resolveu sair para a reeleição contando com o integral apoio do ex-governador Eduardo Braga, dividindo os aliados do presidente e aí, a disputa ganhou nova dimensão e a disputa deverá ser das mais acirradas, apesar da vantagem inicial de Aziz.
Como para o presidente lula o que interessa mesmo á carrear votos para Dilma, penso que na disputa para o Governo, com a participação de dois aliados, o ele fará uma coisa comum na política, ficará em cima do muro sem declinar publicamente nenhum apoio para não gerar atritos ou ciúmes entre os aliados, todos trabalhando pela eleição de Dilma Roussef.
Quanto quem irá governar o Amazonas a partir do próximo ano, considerando uma possível vitória da candidata governista, tudo ficará bem, uma vez que os candidatos no Amazonas são aliados do Governo e no âmbito federal jogam no mesmo time.
Vamos deixar a campanha oficial começar pra valer e ver o comportamento dos eleitores nas próximas pesquisas. Vem aí, o palanque eletrônico pelo radio e televisão, os comícios de ruas e os debates, importantíssimos numa disputa eleitoral e um belo exercício democrático, onde o eleitor poderá tirar dúvidas, observar as posturas dos candidatos, analisar propostas, aferir o nível intelectual, observar a ética e o comprometimento com a coisa pública e finalmente definir em quem votar.
Se a eleição fosse agora, não tenho dúvidas de que o governador Omar Aziz seria eleito no primeiro turno, mas como o pleito só ocorrerá em outubro, muita água a ainda passará por debaixo da ponte.
O governador Omar Aziz, com o programa Fala Governador, transmitido por uma cadeira de emissoras de rádio aos sábados para todo o Estado, com a ação conjunta na capital com a Prefeitura de Amazonino Mendes e com várias obras iniciadas pelo ex-governador Eduardo Braga sendo inauguradas agora, a vantagem do atual governador é muito grande.
Não sei ainda qual será a estratégia do ex-ministro dos Transportes, o senador Alfredo Nascimento para avançar nas pesquisas, mas certamente, deverá ter algum coelho para tirar da cartola. Se não tiver esse recurso, se não houver uma mágica pelo meio, a eleição poderá até ser decidida logo no primeiro turno. O melhor a fazer no momento, é aguardar com paciência o andar das carruagens políticas.

*Osny Araújo é jornalista e analista político.
E-mail: osnyaraujo@bol.com.br

INCRA ENTREGA CRÉDITO E PROMETE MAIS
INVESTIMENTO PARA O PAE BELA VISTA II

Careiro da Várzea, AM - Numa solenidade inteiramente rural, com a chuva se intercalando com o sol, a superintendência regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), entregou no último sábado, no pátio externo frontal da Escola Municipal Aldeney dos Santos Barroco, à margem do rio Solimões na comunidade de Curaçá, município do Careiro da Várzea, a complementação do Crédito Inicial (Alimento e Fomento) à 385 famílias reconhecidas como beneficiárias da reforma agrária, no Projeto Bela Vista II, no valor global de 1.232.000,00 e valor unitário de R$ 3.200,00.
O ato foi presidido pela superintendente Maria do Socorro Marques Feitosa e a participação dos chefes das Divisões Fundiária, José Brito Braga, Omar Oliveira, da Administração, Giovani Araújo, do Desenvolvimento e técnicos de campo da instituição, além do prefeito de Manaquiri, Jair Souto, que é também o presidente da Associação dos Municípios do Amazonas.
Elias Hubelino, chefe da Unidade Avançada do Careiro, responsável pelo projeto, falou do trabalho que vem sendo realizados na região e garantiu que os desafios estão sendo vencidos. José Brito, aproveitou a oportunidade para falar alguma coisa sobre os 40 anos que o INCRA está comemorando e falou dos avanços da reforma agrária no Amazonas, especialmente com a atuação da instituição nas áreas de várzea, o que considerou um grande desafio.
Giovani Araújo, ressaltou importância do Crédito Inicial e dos cuidados que os assentados deverão ter com os implementos agrícolas, a fim de que bem utilizados possam aumentar a produção e produtividade na agricultura familiar e com isso, melhorar as condições de vida. “O Governo está fazenda a sua parte, agora, caberá a vocês, assentados da reforma agrária a contrapartida, o que só poderá ser através do trabalho e da produção, até porque, é da agricultura familiar que sai grande parte dos produtos que alimentam os grandes centros urbanos”.
Jair Souto, prefeito de Manaquiri e presidente da Associação dos Municípios do Amazonas, parabenizou o governo federal e em especial o INCRA pelas ações que vem sendo realizadas na região, numa demonstração de que os ribeirinhos do Amazonas começam a ser vistos pelo Governo Federal.
“Hoje – disse Souto – nós sentimos a presença do Governo federal no nosso interior, nas nossas várzeas e a certeza de que estamos sendo reconhecidos e olhados como brasileiros, por isso, a nossa homenagem ao INCRA”.
INVESTIMENTO ALTO
A superintendente Socorro Feitosa, mais uma vez falou dos desafios da região amazônica para trabalhar a reforma agrária e chamou a atenção para as ações diferenciadas que o INCRA vem tendo para levar a reforma agrária para as áreas de várzea no Amazonas. “Os desafios e sacrifícios são muitos, mas com competência e determinação estamos vencendo os obstáculos e construindo uma reforma agrária sustentável, provando que é possível desenvolver a agricultura familiar sem agredir o meio-ambiente”.
Disse ainda a superintendente, que a conclusão do pagamento do Crédito Inicial, o INCRA voltará as suas ações para a liberação do Crédito Habitação, o que deverá favorecer o PAE Bela Vista II com mil casas, com investimentos em torno de R$ 15 milhões.
Em todo o PAE que conta com 1.943 assentados, o INCRA está investindo este ano aproximadamente R$ 25 milhões e nos projetos de reforma agrária envolvendo os municípios de Manaquiri, Careiro e Manacapuru, a previsão de investimentos é da ordem de R$ 42 milhões.
Socorro Feitosa, chamou a atenção para os cuidados que o INCRA tem para com o meio-ambiente, com habitações projetadas especialmente para a várzea, com fossas ecológicas, banheiro interno, teladas para prevenir contra o mosquito da malária, kit pro - chuva e outros benefícios que os assentados começam a receber.
MATERIAL
No Crédito Inicial liberado no sábado para 385 beneficiários da reforma agrária no PAE Bela Vista II,envolvendo ´áreas dos municípios do Careiro, Manaquiri e Manacapuru, além da cesta básica, muitos equipamentos foram solicitados pelos produtos e todos receberam os seus kites com muita alegria e agradecidos ao Governo Federal e ao INCRA pela chegada dos benefícios.
Entre os implementos entregues pelo INCRA, anotamos: 320 motores-rabetas (Honda), 26 freezer, 140 roçadeiras, 31 fornos para a fabricação de farinha, 230 caixas dàgua, 30 mini-geradores, 90 carros-de-mão, 135 rolos de arame farpado, 71 pulverizadores, 150 bombas-sapo, 85 maquinas de costura, 08 fogões a gás, 53 canoas de madeira certificada e três mil malhadeiras.(Fonte:Ascom, INCRA-AM)





domingo, 27 de junho de 2010

Estudo revela problemas
 ambientais em Iranduba


Iranduba,AM – Uma pesquisa financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) revelou que o município de Iranduba, a 34 quilômetros de Manaus, está com indícios de problemas ambientais. De acordo com o estudo, 200 quilômetros quadrados da área florestal local já foi devastado.
O projeto de pesquisa desenvolvido no Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) é da mestre em Ciências Ambientais e Florestais pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Maria Eliene Cruz. Com o nome “A Análise Temporal do Uso e Cobertura da Terra do município de Iranduba de 1998 a 2009”, a pesquisa teve investimento de R$ 36 mil.
Como fatores para a diminuição da cobertura vegetal, o estudo aponta a ocupação desordenada, atividades de extração de argila e a especulação imobiliária com a construção da nova ponte. A consequência da perda ações é a erosão.
A análise ainda é parcial, mas as constatações feitas até o momento são alarmantes. “A partir do estudo já conseguimos perceber problemas no município por conta da ausência da cobertura vegetal”, explicou a pesquisadora.



,







Bumbás fazem apresentações impecáveis
na segunda noite do Festival de Parintins


Parintins,AM  – O boi-bumbá Caprichoso abriu segunda noite do Festival Folclórico de Parintins neste sábado na festa que começou ontem e encerra amanhã (27), na Ilha de Parintins, a 325 quilômetros de Manaus.
O boi azul entrou no bumbodromo às 21h defendendo o tema "O Ritmo Tribal - Um amor de Canto à Terra", com toada intepretada pelo “imperador” David Assayag. Com as alegoria "Wänko Fandeira", de Rossy Amoedo, e as aranhas negras da lenda amazônica, o boi azul tomou conta da arena. Nessa alegoria houve ainda a evolução da Cunhã-Poranga Maria Azêdo, que representou a rainha das aranhas fiandeiras Wãnkô.
A segunda alegoria "Farinheiro da Amazônia", trouxe itens como Sinhazinha da Fazenda Thainá Valentea, Porta-Estandarte Karinne Medeiros, a Rainha do Folclore Brenna Dianná, além do o Amo do Boi Edilson Santana. O Caprichoso prestou homenagem às manifestações folclóricas que deram origem ao boi-bumbá, como o Bumbá Meu Boi, do Maranhão.
Apresentação da segunda noite do Festival de Parintins
A homenagem foi estampada na indumentária da Sinhazinha da Fazenda, que entrou na arena com muita cor, representado a cultura maranhense. A dança das fitas deu um colorido a mais à apresentação do Boi azul, destacando a miscigenarão do caboclo da terra.
No ritual, tribos coreografadas mostraram a transformação de índios em aranhas negras e formaram grande aranha humana na arena.
A alegoria "Gavião Ikolen", assinada por Rossy Amoedo, deu passagem à apresentação do Pajé Waldir Santana, um dos pontos altos da noite do Caprichoso na segunda noite do Festival. O carro mostrou as várias alucinações do Pajé por meio do consumo de ervas alucinógenas. Com performance única, o curandeiro que domina os espírito, evoluiu e mostrou as mutações vivenciadas por ele.
Alegoria do boi Azul
Ainda nesta alegoria, o Caprichoso trouxe dançarinos do Rio de Janeiro para compor “ Gavião”. Os bailarinos evoluíram em meio à iluminação ultravioleta, que levou grandes efeitos especiais para a Arena.
Garantido
Já o Garantido apresentou a "Paixão da Vida" para o encerramento da segunda noite. As cinco alegorias do Boi exaltaram a Amazônia como patrimônio de todos. A apresentação reviveu toadas clássicas da trajetória do bumbá de Parintins.
Ao som de “Vermelho”, hino do boi Garantido, Israel Paulain apresentou a batucada, um show a parte. “Este espetáculo é um convite para viajarmos ao coração da Amazônia e, juntos, descobrirmos o pulsar da vida latente sob esse imenso tapete verde”, anunciou. Já o Levantador de Toadas do Garantido, Sebastião Junior mostrou que pode segurar bem o posto.
Boi Garantido na Arena
A primeira alegoria “A Lenda Amazônica”, assinada por Francinaldo Guerreiro, trouxe o enigma do Mapinguari , um dos mitos mais populares da Amazônia. O monstro guardião da floresta trouxe a índia mais bela da tribo, a cunhã-poranga Tatiane Barros. Ele representou a Mãe Natureza e se transformou em um Gavião Real.
Tribos indígenas entram na arena para o momento tribal “Paixão e Vida”. A Galera se “vestiu” de verde e vermelho para chamar as tribos à apresentação.
Em sua segunda alegoria "Celebração à Vida", obra do artista Jonathan Marinho, as tribos bailavam para representar os pássaros da Amazônia. Surgidas de dentro de máscaras que se abriram em uma revoada, desfilaram galos da serra, gavião, beija-flor, piaçocas, garça e arara. Nessa alegoria também houve a evolução da Rainha do Folclore, Patrícia de Góes que dançou em nome dos pássaros que cantam para a preservação da floresta.
O Garantido também fez a “Celebração Folclórica – A vida depende da vida”, que mostrou a biodiversidade da Amazônia. Um tracajá gigante carregou diversos animais da Amazônia como Gavião Real, que trouxe a Sinhazinha da Fazenda. A filha do fazendeiro Ana Paula Ianuzzi evouiu com indumentária iluminada por leds. Já a Porta Estandarte, trazida por uma garça, deu vida à Coruja. E foi do Gavião Real que o Boi - o símbolo maior da festa – surgiu na arena da Ilha de Parintins.
Alegoria do boi Vermelho
Em Figura Típica Regional homenageando os ribeirinhos da região e a miscigenação das raças, um tucunaré trouxe o Amo do Boi, Tony Medeiros que não dispensou provocações ao Boi contrário.
Encerrando a apresentação, o Ritual Turé - disputa entre índios do bem (os Karauãnas) e do mal (os malévolos), nativos dançavam em círculos para receber o poderoso Pajé, interpretado por André Nascimento. A apresentação do curandeiro foi outro momento de destaque da apresentação do Vermelho no Festival. Uma bolha flutuante trouxe o defensor dos espíritos para equilibrar as forças.
Outro momento marcante da apresentação do boi da baixa do São José foi quando Sebastião Júnior arrancou aplausos da Galera ao interpretar a toada "Lamento de Raça", de Emerson Maia. Júnior assumiu - cerca de 48 horas para o início do festival - o posto de levantador de toadas no lugar de David Assayag, que depois de defender as cores do vermelho anunciou, no ano passado, a sua ida para o boi Azul.
A empolgação das galeras marcou essa segunda noite do Garantido. Entre as musas, destacaram-se a cunhã-poranga Tatiane Barros, a sinhazinha Ana Paula Ianuzzi, a porta-estandarte Raissa Barros e a rainha do folclore Patrícia de Góes.
A noite foi fechada com o Ritual Turé, entre as tribos Palikur, Galibi e Karipuna. Na busca pela décima vitória no quesito, o pajé André Nascimento realizou o ritual.
Na segunda noite, nenhum dos bois ultrapassou o tempo máximo de 2h30 de desfile, o que demonstrou que ambas as agremiaçoes realizaram desfiles impecáveis.(P.Amazonia)







sábado, 26 de junho de 2010

Rumo ao hexa
BRASIL ENCARA O CHILE NAS OITAVAS

Africa do Sul - A seleção chilena perdeu para a Espanha por 2 a 1 e vai enfrentar o Brasil na próxima segunda-feira (28) pelas oitavas de finais da Copa do Mundo da África do Sul.
Com um jogão no primeiro tempo e clima morno no segundo, a Fúria venceu o Chile por 2 a 1 nesta sexta-feira, em Pretória, e garantiu o primeiro lugar do Grupo H.
O resultado coloca a seleção chilena no caminho do time de Dunga nas oitavas de final. O atual campeão europeu foge dos pentacampeões mundiais, mas terá um clássico pela frente: o vizinho Portugal.
A equipe de Vicente del Bosque, que terminou a primeira fase com seis pontos e melhor saldo de gols que a de Marcelo Bielsa (2 a 1), vai enfrentar os portugueses na próxima terça, às 14h30m (de Manaus), na Cidade do Cabo. Já o Brasil encara o Chile na segunda, no mesmo horário, em Joanesburgo, no estádio Ellis Park.
Pelo cruzamento das chaves das oitavas de finais, Brasil e Espanha agora só podem se encontrar na decisão. Nas quartas, o vencedor do confronto entre o time de Dunga e o de Bielsa vai pegar Holanda ou Eslováquia. Na semifinal, o rival virá da chave que tem Uruguai x Coreia do Sul e EUA x Gana.
No outro lado da tabela, o vitorioso de Espanha x Portugal encara quem sair de Japão x Paraguai nas quartas. Na semifinal, o rival virá de Alemanha x Inglaterra ou Argentina x México.



Festival Folclórico de Parintins
Estratégias e segredos pesam na
decisão para vencer o Festival

Parintins, AM - O Festival Folclórico de Parintins nasce de uma lenda, história que move o duelo entre os bois Garantido e Caprichoso: Mãe Catirina quer comer a língua do boi, obrigando o marido, pai Francisco a matar o animal do dono da fazenda, justamente o preferido. Ao descobrir o feito, o fazendeiro prende Francisco e pede um pajé para que ressuscite o boi. Com o boi novamente vivo, faz-se uma grande festa, representada no festival, por meio de várias evoluções.
Da história nasce uma série de itens: Amo do Boi, Sinhazinha da Fazenda, Cunhã Poranga, Levantador de Toadas, Apresentador do Boi, Pajé, percussão (Marujada do Caprichoso) e (Batucada do Garantido), Porta-estandarte, Tripa do Boi, Rainha do Folclore.
Todos os itens são essenciais para a vitória, mas para ganhar na arena, o coletivo é essencial, já que nenhum talento individual ou apresentação ganham o festival sozinhos.
Os itens são responsáveis pela mesma quantidade de pontos e têm o mesmo peso, já que o regulamento de 2005 privilegia o destaque coletivo. Segundo o artigo 25, caso haja empate na pontuação geral , o desempate é feito pela soma dos pontos conquistados por meio dos itens coletivos. Somente se o impate persistir é que os itens individuais serão levados em conta.
Para levar o título, o boi Caprichoso aposta no retorno do levantador de toadas David Assayag já que anos anteriores o iten musical não era o forte do Boi. Segundo os organizadores, David vem para somar pontos.
Já o Garantido aposta no coletivo e considera que todos os itens sao importantes para vencer na arena.
A Estratégia é um ponto forte para vencer o festival. Cada boi segue com seus segredos, revelados nos momentos em que os bois entram na arena e desvendam o espetáculo.(P.Amazonia)