Pesquisar este blog

sábado, 31 de julho de 2010

Copa 2014
Fifa exige centro de Manaus sem camelôs

Manahs - Ao que tudo indica o centro de Manaus, ficará livre dos vendedores ambulantes que tanto enfeiam a cidade, logo no seu portão de entrada pelo Porto de Manaus, fato que vem desafiando ao longo do gtempo várias gestões na Prefeitura Municipal.
Agora, por exigências  da Fifa, as ruas do chamado centro históprico da capital amazonense finalmente poderá ser vista de outra maneira pelo turistas. A prefeitura começa o trabalho de retirada dos mais de dois mil camelôs que ocupam a área cenral da cidade, a chamada Manaus aniga.  Pontos  considerados atrações turísticas devem ter livre acesso de calçadas, segundo informação do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Imblurb).
 Para resolver o problema está sendo construído o primeiro shopping popular da capital amazonense. De acordo com a Uai Shopping, empresa responsável pela obra, será o maior do Brasil, com 15 mil m2, banheiros, estacionamento e praça de alimentação com uma vista para o Rio Negro. “Em outras capitais que esse segmento foi adotado a venda dos camelôs triplicou e a cidade ganhou mais uma atração turística", afirma Elias Júnior, executivo da Uai Shopping.
Serão 2.200 boxes com três m2 cada, que irão abrigar os camelôs que hoje ocupam as ruas do centro histórico de Manaus, tapando a vista de prédios como o Mercado Adolpho Lisboa, construído no século IX. O projeto do shopping popular está orçado em R$ 8 milhões e, segundo a Imblurb, vai gerar 600 empregos diretos.(Implurb)

Vem aí ...

AMAZÔNIA NA REDE

Aguarde ...

Dilma lidera pesquisa Ibope no Amazonas


Manaus - A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, lidera a pesquisa Ibope/Estado/TV Globo com 39% das intenções de voto.
José Serra (PSDB) aparece com 34%. Marina Silva (PV) mantém 7%.
José Maria Eymael (PSDC), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), Rui Costa Pimenta (PCO)e Zé Maria (PSTU) não pontuaram.
Brancos e nulos são 7% e indecisos somam 12%. (Portal Amazonia)

Coligação Avança Amazonas
é notificada pelo TRE

Manaus – A coligação “Avança Amazonas” foi notificada após fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) na manhã de hoje (31). A alegação era de que o evento do grupo político do candidato ao Governo do Estado, Omar Aziz, era irregular por estar sendo realizado na Praça da Polícia. O local fica a menos de 200 metros da Escola Estadual D. Pedro II, no Centro de Manaus.
A notificação expedida pelo juiz da propaganda Carlos Zamith, foi feita verbalmente por um fiscal da Comissão da Propaganda Eleitoral. O comunidado via oral aconteceu devido ao candidato Omar Aziz ter se recusado a assinar o documento. Segundo a assessoria do governador, a decisão é respaldada pela legislação porque o fiscal não teria poder para notificar, ficando a cargo do juiz.
A irregularidade apontada pela fiscalização do Tribunal constatou que a realização do comício contrariava a Legislação Eleitoral, que proíbe a manifestação dos candidatos a menos de 200 metros de escolas. Estavam presentes também no evento os candidatos ao Senado Federal pela coligação, o ex-governador Eduardo Braga (PMDB) e a deputada federal Vanessa Grazziotin (PcdoB).



Manaus tem 22 invasões em áreas
de proteção ambiental e permanente


Manaus  – O número de invasões retiradas de Áreas de Proteção Permanente (APP) e Áreas de Proteção Ambiental (APA) em Manaus, já totaliza 22, apenas nos primeiros sete meses de 2010. Em 2009 foram retiradas 38 invasões no perímetro urbano da cidade. As áreas com maior percentual de invasão se concentram nas zonas Norte e Leste da cidade.
Segundo o gerente de operações da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Wellington Auzier, na maioria dos casos, as áreas são invadidas por pessoas que já possuem residências. Uma pequena parcela é de famílias que alegam não ter onde morar, o que segundo Auzier, não justifica as invasões.
O gerente explica que apesar da situação delicada, as áreas são protegidas por Lei e não podem ser invadidas. Segundo Auzier, atualmente três grandes invasões são monitoradas em Manaus. A primeira fica localizada no loteamento Águas Claras, outra no Parque das Nações e a última no Francisca Mendes II, na zona Norte da cidade.
Para a Semmas, a permanência dos invasores nas áreas de preservação causa danos, em alguns casos, irreparáveis ao meio ambiente. A poluição dos igarapés, queima e derrubada de árvores e vegetação, além de crimes contra animais, estão entre os maiores prejuízos causados à natureza.
Retirada
Os invasores são notificados antes de serem retirados das APPs e APAs. Eles recebem prazos que variam de 72 horas a 10 dias para desocupar as áreas. “Em outros casos, os invasores são retirados sem aviso prévio, mas depende da situação”, disse o gerente de operações.
Segundo Auzier, a Lei 605/2001 do código ambiental do Município ampara esse tipo de reitirada. “As ações dependem no nível de invasão. Quando muitas pessoas estabelecem moradias nessas áreas o prazo para a desocupação é maior, mas quando a invasão é recente o poder público pode atuar de imediato”, acrescentou.
Na manhã de ontem (30), uma ação desenvolvida pela Semmas, Polícia Ambiental e Defesa Civil Municipal, iria fazer a retirada da invasão Boca do Jacaré, localizada entre os bairros Alfredo Nascimento e Francisca Mendes. A ação foi cancelada. Mais de 60 famílias ocupam a área. (Semas)
,,

sexta-feira, 30 de julho de 2010

 Pesquisa Ibope-Rede Amazônica
Aziz lidera disputa para governo e
Eduardo Braga Braga para o Senado

Manaus - O Candidato Omar Aziz (PMN) lidera a disputa para o governo do Amazonas nas eleições 2010, com 49% das intenções de voto. O resultado foi apontado pela pesquisa Ibope, encomendada pela Rede Amazônica e divulgada nesta sexta-feira (30).
Depois de Omar Aziz, vem em segundo lugar o candidato Alfredo Nascimento (PR) com 37%. Hissa Abrahão e Herbert Amazonas aparecem empatados com 1%. Os eleitores que não sabem dizer em quem votariam somaram 7%, Brancos e Nulos aparecem com 4%.
Na disputa para o Senado, Eduardo Braga (PMDB) lidera a pesquisa com 86% das intenções. O candidato Artur Neto (PSDB) aparece em segundo com 43%. A candidata Vanessa Grazziotin (PC do B) vem em terceiro com 33%, Jefferson Praia com 8% e outros candidatos com 1%. Indecisos somam 7% e Brancos e Nulos 1%.
Candidatos à Presidência
Na mesma pesquisa, a candidata Dilma Rousseff (PT) lidera a disputa presidencial com 68% das intenções dos votos. O candidato José Serra (PSDB) aparece com 16%. Marina Silva (PV) com 7%. Os eleitores que não souberam responder somam 7% e os outros candidatos, 2%, mesmo índice alcançado pela alternativa brancos/nulos.
A pesquisa foi realizada entre os dias 27 a 29 de julho de 2010. Foram entrevistadas 812 pessoas, configurando uma margem de erro de 3% para mais ou para menos.
A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 20.710/2010 e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) sob número 19.066/2010.
INPA  apresenta objetos feitos 
de couro de peixes da Amazônia

Natal, RN -O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) exibe nesta semana, em Natal, objetos feitos com couro de peixes amazônicos. Eles são fruto de um esforço do instituto em desenvolver técnicas para não desperdiçar as milhares de peles que são descartadas diariamente em Manaus.
A exposição de produtos amazônicos faz parte do estande do Inpa na reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, que ocorre nesta semana na capital do Rio Grande do Norte.
A textura do couro de peixe é semelhante à do couro de boi, com exceção das marcas de escamas, que dão charme às peças. No estande do Inpa, a primeira reação dos visitantes ao ver as bolsas e carteiras é cheirá-las, mas eles descobrem que o odor é de couro comum.
Entre as espécies de peixes amnazônicos mais utilizados na fabricação de bolsas, carteiras, chapéus e outros objetos, estão o tambaqui e o tucunaré, de muito sabor e fartamente reqesitados nos restaurantes,.(Foto: Iberê Thenório/G1)
" Operação Mercúrio" apreende
vários veículos em Parintins


Manaus e Parintins - A " Operação Mercúrio" deflagrada ontem (29), simultaneamente em Manaus e Parintins, pela Polícia Civil do Amazonas e Secretaria Adjunta de Inteligëncia (Seai), resultou na prisâo de 21 pessoas em Manaus e 13 pessoas em Parintins, apreensâo de carros, motos, lancha, drogas, dinheiro, documentos falsificados e armas.
 Na cidade de Parintins, local de ramificação dessa quadrilha, foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão, expedidos pelo juiz da 2ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecente (Vecute), Mauro Antony, e pela juíza da Comarca de Parintins, Melissa Sanches da Rosa. Além disso, foram presas em flagrante três pessoas, como ainda outras cinco foram detidas e indiciadas, e apreendidos 15 carros (Hillux, Cross Fox, Honda Civic, Strada, Celta, Saveiro e Montana) e dez motocicletas roubadas (Honda Bross, Tornado, Fan e Biz), uma lancha, como ainda três armas e cerca de R$ 24 mil.
Em Parintins, foram presos por meio de mandados de prisão: Ailson Alves dos Santos, o Goiano, 41, um dos “cabeças” dessa quadrilha responsável por receber os carros roubados em Parintins (flagrante por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo); Marcilene de Araújo Batista Koide, 40; Gilmar Marques de Souza, 47 (flagrante por receptação); Eduardo Evandro Sampaio de Souza, 48 (flagrante por porte ilegal de arma e receptação); e Francisco da Conceição Silva, o Chicão, 45 (flagrante por porte ilegal de arma e receptação).
Em flagrante, foram presos por receptação Evandro Melo Ferreira, 28; Isaías Rodrigues de Menezes, o “Louro Carauaçu”, 51; e Agassis Marinho Brelaz Filho, 39. Já Netanias Oliveira, 33; Vilson de Araújo Leite, 35; Oziel Xavier de Oliveira, João Félix dos Santos Lopes, 34; e Neucimar Tavares Barbosa, 29, foram somente indiciados por receptação, devendo responder em liberdade. Todos os mandados e flagrantes foram cumpridos nos bairros Djard Vieira, Emílio Moreira, São Francisco e Centro.
Os flagrantiados serão autuados em Parintins, e os que foram presos em cumprimento dos mandos de busca e apreensâo e mandados de prisâo retornaram a Manaus, onde será instaurados os procedimentos cabiveis.





Multidão no sepultamento do
corpo  de  Wallace em Manaus


Manaus - O corpo do ex-deputado Wallace Souza, que morreu em São Paulo na terça-feira (27), vítima de parada cardíaca foi sepultado na tarde desta quinta-feira (29) no cemitério São João Batista, no Centro de Manaus. Milhares de pessoas acompanharam emocionadas o enterro do ex-parlamentar. Para tentar chegar mais perto do local, muitas pessoas subiram em túmulos e jazigos.
Devido a aglomeração, muitas pessoas que queriam se aproximar do corpo de Wallace não conseguiram chegar até o local do jazigo. Jacira Caetano, de 54 anos, chorou ao dizer que pela segunda vez não conseguiu se despedir do ex-parlamentar. “No velório eu tentei ver, mas não consegui. Hoje tentei de novo, mas está muito lotado e os guardas não me deixaram entrar”, contou.
Enquanto o corpo era colocado no jazigo da família, muitos populares choravam ao redor. Entre a família, a comoção também era grande. O vereador Fausto Souza permaneceu abraçado aos sobrinhos, filhos de Wallace, por boa parte do tempo.
Apesar de ser esperada a presença de vários políticos, apenas o vereador Reizo Castelo Branco foi visto acompanhando a família Souza na saída do Cemitério São João Batista.
Eleitora de Wallace Souza, a aposentada Maria Odete, gritava em frente ao portão : “Cadê as cobras? Cadê as cobras que se diziam amigos dele, mas que na verdade não eram? Essa é a revolta da zona Leste”, dizia.
Morte
Wallace Souza morreu na última terça-feira (27) em São Paulo após sofrer uma parada cardiada. Ele estava internado no Hospital Bandeirante desde março deste ano com problemas reinais.
O ex-político do Amazonas foi velado no ginásio esportivo “Zezão”, na zona Leste de Manaus, desde ontem (28). Mais de dez mil pessoas passaram pelo local. A aglomeração gerou transtornos na cerimônia. Houve dificuldade de acesso ao local e muitas pessoas desmaiaram. Com a quantidade de veículos na rua, ao lado do ginásio, a área foi interditada.
O filho de Wallace Souza, Raphael Souza, que cumpre pena de 11 anos no complexo Penitenciários Anísio Lobim (Compaj), localizado na Rodovia BR 174, foi liberado por volta das 5h15 de hoje para dar adeus ao pai. Ele foi escoltado por policiais militares. Raphael foi condenado em novembro de 2009, por associação ao tráfico de drogas e porte ilegal de armas de uso restrito.



CNJ VAI INVESTIGAR ROMBO NAS CONTAS DO TJAM

Manaus  - O presidente do TJAM, João Simões, solicitou ajuda ao CNJ através de um ofício Foto: Evandro Seixas/2008 Manaus - A constatação de que as despesas com pessoal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) superam as receitas orçamentárias repassadas pelo Tesouro Estadual levou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a instaurar inspeção para examinar orçamento, finanças, despesas e recursos humanos da instituição, a partir da próxima quarta-feira.
Na Portaria 55, publicada no dia 8 deste mês pela Corregedoria Nacional de Justiça, o corregedor nacional, ministro Gilson Dipp, afirma que as informações foram prestadas pelo presidente do TJAM, desembargador João Simões, que pediu ajuda ao conselho no sentido de identificar medidas que possam contribuir para solucionar o problema.
Os trabalhos serão coordenados pelo juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça, Friedmann Wendpap, com a ajuda dos servidores do CNJ Thiago Andrade Vieira, Paulo Roberto Benite Junior, Giscard Stephanou, Mauricio Antonio do Amaral Carvalho, Angela Merce Teixeira Neves e Humberto José Nunes.
A portaria autoriza o acesso da equipe de inspeção a todos os recintos do Poder Judiciário Estadual do Amazonas, bem como aos computadores e senhas necessárias, autos de processos judiciais e administrativos, a serem examinados a critério do juiz auxiliar. Eles terão 30 dias, após o encerramento dos trabalhos de campo, para apresentar o relatório.
Déficit
Ao assumir a presidência do TJAM, no dia 29 de junho deste ano, o desembargador João Simões revelou que o déficit acumulado da instituição desde 2008 até maio de 2010 chegava a R$ 123,333 milhões, com a perspectiva de atingir R$ 182,8 milhões até o final do ano. “Essa dívida representa 78% do orçamento anual, previsto para este ano de R$ 237.252.999,96”, disse o magistrado.
Dias depois, o desembargador revelou que mais de 200 contratações de pessoal no TJAM foram feitas sem a publicação exigida pela lei, que agora passam por uma avaliação interna.
Segundo os dados fiscais disponíveis na página eletrônica do TJAM, até março deste ano, foram gastos R$ 61,8 milhões com o pagamento de pessoal. Só em março, último dado atualizado, foram R$ 18,2 milhões. Deste total, R$ 11,8 milhões foram para pagar apenas o pessoal da ativa e R$ 6,4 milhões, aos inativos.
Dos R$ 11,8 milhões gastos com servidores ativos, R$ 8,4 milhões foram paga despesas de vencimentos e salários (R$ 2,099 milhões), subsídios (R$ 4,191 milhões) e pagamento de pessoal civil (R$ 2,130 milhões).
A reportagem tentou contato com o desembargador João Simões, mas não obteve sucesso.

Amazonas registra queda no
 número de casos de malária


Manaus – O Amazonas registrou nos cinco primeiros meses deste ano, queda de 12,1% no número de casos de malária em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), divulgados no Sistema de Informações Governamentais do Amazonas (e-Siga), foram 31.335 neste período em 2010 e 35.636 em 2009.
Enquanto a incidência da doença diminuiu no Estado, o número cresceu na capital amazonense. De janeiro a maio deste ano, foram registrados 7.314 casos. O aumento foi de 45% em relação ao mesmo período do ano passado, que registrou 5.044 ocorrências da doença.
No primeiro trimestre deste ano, o registro de malária em Manaus subiu de 6.135 para 6.707. Já a partir do mês de abril, o número diminuiu até atingir 5.944, em maio. Segundo balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em junho deste ano foram confirmados 1.374 casos da doença na capital, contra 1.995 registrados no mesmo mês de 2009, uma queda de 31,1%. Cerca de 74% dos casos ocorreram na zona Oeste.
Segundo o diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, o aumento dos casos na capital ocorreu dentro das áreas de expansão da cidade. Ele explicou que as invasões levam moradores para áreas muito próximas de igarapés, local onde se encontram os mosquitos transmissores da doença.
Outro município que registrou aumento da malária, de acordo com os dados divulgados no e-Siga, foi Rio Preto da Eva, localizado a 80 quilômetros de Manaus. Nos cinco primeiros meses do ano passado, foram 439 casos. O número saltou para 847 neste ano, com aumento de quase 93%.
No interior do Estado, outros municípios tiveram queda no número de casos da doença. Em Careiro, a 20 quilômetros da capital, a queda foi de cerca de 50%. De janeiro a maio de 2009, foram 811 registros da doença e em 2010, 404 casos. No mesmo período, em 2009 o município de Presidente Figueiredo, a 107 quilômetros de Manaus, registrou 476 casos e 400 neste ano. O número diminuiu 16%.
Malária na gravidez
Uma pesquisa realizada na Fundação de Medicina Tropical do Amazonas (FMTAM) revelou que quase 21% das grávidas que contraem malária são infectadas pelo Plasmodium falciparu, o protozoário que transmite a forma mais perigosa da doença. O projeto foi coordenado pela doutora em Medicina Tropical, Flor Ernestina Martinez-Espinosa, da FMTAM.
Durante quatro anos, a pesquisa identificou 535 casos de malárias em grávidas na Fundação. Em 78,69% dos casos, a doença foi causada pelo P. Vivaxe, que geralmente não causa doença mortal e é mais comum.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Vãos centrais da ponte começam
a ser colocados na segunda-feira


Manaus - As aduelas dos dois vãos centrais da ponte sobre o rio Negro começarão a ser colocadas na segunda-feira (02/08). A Capitania dos Portos e o Governo do Estado vão mudar a navegação no local, durante o dia, liberando o tráfego no período da noite. “O trabalho deve durar entre dois e três meses”, disse o secretário estadual da Região Metropolitana, Renê Aguiar Levy.
São 26 peças de cada lado, cada uma com 22 metros de largura e sete de comprimento. Para içá-los, a construtora Camargo Corrêa trouxe o único guindaste do mundo com capacidade de fazê-lo. Ele estava dividido em duas partes, uma na China e outra na Inglaterra.
Com as aduelas do vão central começarão a aparecer também os estais, os cabos de aço que sustentarão essas peças. Cada peça levará dois estais, nas laterais.
A ponte sobre o rio Negro tem 38 vãos de cada lado. Os da margem esquerda do rio Negro já foram colocados. Os primeiros 23 da margem direita, que sai da margem do Iranduba para Manaus, já estão no local definitivo. Os 15 restantes devem ser colocados até o final de setembro. O mês de outubro será dedicado à pintura e asfaltamento da ponte. A inauguração está prevista para o início de novembro.

PARCERIA ENTRE INCRA E PREFEITURA
DE MANACAPURU FORTALECIDA

Manacapuru, AM - A Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, AM, está trabalhando para viabilizar a construção da Unidade Avançada do município de Manacapuru, onde estão localizados quatro projetos de reforma agrária e mais de quatro mil assentados.
Ontem, a superintendente do INCRA no Amazonas, Maria do Socorro Marques Feitosa, o chefe da Divisão de Administração Omar Oliveira e o chefe do setor em engenharia Washington Vasconcelos, estiveram na cidade de Manacapuru reunidos com o prefeito Ângelus Figueiras e seu secretariado, onde o assunto foi amplamente debatido, com o INCRA recebendo de imediato o apoio da Prefeitura que deverá disponibilizar um terreno próximo ao estádio Gilberto Mestrinho, onde o prédio que sediará a UA será construído.
Durante o encontra, Socorro Feitosa, explicou ao prefeito Figueiras, que a obra será feita com recursos disponibilizados por uma emenda parlamentar de R$ 400 mil, de autoria do ex-senador João Pedro, que foi superintendente da autarquia. Além disso, a superintendente aproveitou a oportunidade para detalhar ao prefeito que assumiu o cargo há cerca de dois meses, das ações que o INCRA vem realizando no município e dos recursos que já foram liberados para alguns assentamentos do município, em forma de Crédito Inicial (alimento e fomento) e Habitação.
A superintendente, falou das dificuldades de trabalhar a reforma agrária em áreas de várzea e garantiu que as ações de reforma agrária, não podem e nem dever ser realizadas apenas pelo INCRA, por isso, frisou que as parcerias, com outros órgãos, especialmente com as prefeituras municipais, são importantes para o sucesso.
A fertilidade das terras das várzeas do município onde o INCRA já tem assentamentos foi ressaltada pela superintendente, considerando a excelente produção que os assentados vêm obtendo, com grande parte dessa produção sendo carreada para o mercado da capital.
“QUEREMOS SER PARCEIROS”
Após ouvir o balanço das atividades de reforma agrária no município, o prefeito Ângelus Figueiras reconheceu a importância do trabalho do INCRA para o município e foi taxativo ao afirmar: “Queremos sim ser parceiros do INCRA nessas ações, podem contar com o integral apoio da Prefeitura”.
Após demonstrar muita preocupação com o ordenamento do município, especialmente em função da aproximação de inauguração da ponte sobre o rio Negro, o prefeito, voltou a falar a importância do trabalho do INCRA no município, não apenas no que diz respeito às ações desenvolvidas nos assentamentos, mas também no que diz respeito à regularização fundiária, aí já com a participação do Terra Legal, órgão do Ministério do Desenvolvimento Agrário.
Após a conversa que manteve com a superintendente do INCRA, o prefeito de Manacapuru ficou de articular uma reunião para breve, envolvendo o INCRA, Terra Legal, IPAAM e outros órgãos que possam vir a ser envolvidos nesse processo, quem sabe até para criar algum projeto de manejo florestal no município.
“Estamos muito preocupados com o futuro e o desenvolvimento ordenado e salutar de Manacapuru e nesse contexto, certamente teremos a importante parceria do INCRA – finalizou Figueira”.(Ascom, INCRA-AM)



Juiz acusado de pedofilia é preso em
 flagrante com material pornográfico


Manaus  - A Polícia Federal do Amazonas (PF) prendeu na tarde desta quarta-feira (28), o juiz aposentado da Vara do Trabalho, Antônio Carlos Branquinho, do município de Tefé, a 525 quilômetros de Manaus. Ele é acusado de exploração sexual infantil (pedofilia).
De acordo com Sérgio Fontes, superintendente da PF no Amazonas, os agentes federais foram à casa do acusado para cumprir mandado de prisão preventiva, decretado pelo juiz federal Ricardo Sales, no inquérito que o réu responde por pedofilia. A ação acabou se transformando em um novo flagrante. A Polícia encontrou mais material pornográfico infanto-juvenil e um rifle de fabricação estrangeira. Ele foi autuado pelos crimes de exploração sexual infantil e por porte ilegal de arma de fogo.
Após ser ouvido em depoimento, Branquinho foi autuado em flagrante na sede da Polícia Federal, no Conjunto Dom Pedro, zona Centro-Oeste de Manaus. Encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no centro, deverá permanecer em uma cela especial para presos de nível superior.
O juiz Antônio Carlos Branquinho já havia sido preso no dia 23 de junho do ano passado em Tefé, juntamente com João Batista Coelho, chefe do setor de execuções da vara e Alzenir da Silva, diretora da divisão do cartório, em cumprimento a mandados de prisões expedidos pela Justiça Federal.
Durante a busca e apreensão na casa do magistrado e na sede do Foro de Trabalho de Tefé, foram encontradas fotos onde aparecem meninos e meninas com o juiz. Fotos semelhantes haviam chegado ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal.
A operação que culminou com a prisão do magistrado e dos demais envolvidos no esquema de pedofilia foram resultados de um dossiê preparado por um ex-funcionário do juiz.











Quadrilha especializada em roubos
de veículos é presa no Amazonas

Manaus  – Após seis meses de investigação, a Polícia Civil desarticulou na manhã de hoje (29), uma quadrilha especializada em roubo, furto, tráfico e receptação de veículos de luxo no Amazonas. A Operação Mercúrio foi deflagrada em Manaus e em Parintins (a 325 quilômetros da capital).
Ao todo, 60 mandados foram exceutados, sendo 35 de busca e apreensão e 25 de prisão. Em Manaus, 18 pessoas foram presas, entre elas uma mulher. Um dos suspeitos foi preso em Natal, no Rio Grande do Norte. Drogas, dinheiro, relógios, celulares e uma motocicleta também foram apreendidos.
Cerca de 90 policiais participam da operação em Parintins e 60 em Manaus. De acordo com o secretário de inteligência do Estado, Thomaz Vasconcelos, os alvos preferidos da quadrilha eram carros modelo Railux e Civic. Segundo ele, apesar da fiscalização da Polícia e dos órgãos de trânsito, a quadrilha conseguia burlar a segurança.
Os veículos eram roubados em Manaus e enviados para o interior do Estado. A cidade com maior índice de receptação, segundo Vasconcelos, é Parintins. O secretário explicou que após os roubos a quadrilha clonava as placas e os documentos dos veículos.
O esquema era simples. "eles pegavam a identificação das placas de veículos legalizados que estavam circulando na cidade e as clonavam. O esquema de documentos falsificados ainda está sendo investigado", disse.
Os presos foram levados para a Delegacia-Geral da Polícia Civil, no bairro Dom Pedro, na zona centro-Oeste da cidade. Às 7h, dois dos primeiros presos chegaram à delegacia. Até às 8h, o número subiu para nove. Por volta das 9h a Polícia já totalizava 18 prisões.







Especialistas em mídias sociais desembarcam
em Manaus e a guerra está no ar

Manaus - Alguns dos maiores especialistas em mídias sociais estão em Manaus. Desembarcaram na cidade por conta das campanhas majoritárias, tanto para o Governo do Estado quanto para o Senado da República. É gente entre os quais estão especialistas listados pelo Google e o Twitter como “especialistas”.
O trabalho começou a ser feito de maneira tradicional, divulgando textos e fotos dos seus candidatos no Twitter, FaceBook e Orkut. Nesta segunda-feira, porém, o lado negro da força apareceu. A primeira vítima foi a conta no Facebook do senador Arthur Virgílio, que se tornou um fenômeno do Twitter ao ultrapassar a marca dos 41 mil seguidores.
Só para efeito de comparação, o senador Aloísio Mercadante (PT-SP), até então um campeão do mini blog, que obteve 11 milhões de votos na eleição para o Senado, tem 39 mil seguidores atualmente.
Arthur conseguiu, no FaceBook, perto de 1,1 mil seguidores, em apenas uma semana. Pretende repetir nessa mídia o mesmo sucesso do Twitter. Nesta segunda-feira, hackers simplesmente deletaram a conta, fizeram-na sumir.
O comitê de campanha do senador Arthur tomou diversas medidas para recuperar a conta, junto ao provedor do Facebook. Nesta segunda-feira mesmo, os administradores da rede responderam que a conta foi desativada, após várias tentativas de login em cidades diferentes.
“Estamos a um passo da recuperação da conta porque conseguimos comprovar a autoria dela. Também já estamos identificando a origem dos ataques”, disse o jornalista Paulo Castro, responsável pelas mídias sociais da campanha do senador. “Kimi, operadora do Facebook, está cuidando para que tudo volte ao normal”, disse.
Contribuição
Arthur também decidiu pedir contribuição de campanha pelo Twitter. Em menos de dez horas, após a primeira postagem com o pedido, mais de mil seguidores enviaram mensagens dizendo estarem dispostos a contribuir.
A notícia do pedido correu o Brasil e jornais de praticamente todos os Estados postaram em seus sites a notícia, a começar pelo UOL, do grupo Folha de S. Paulo.
A guerra nas mídias sociais vai longe. Espera-se ataques e contra ataques nos próximos dias, horas, minutos, segundos…(Blog do Marcus Santos)

Estado poderá ter programas de desenvolvimento
financiados com recursos externos


Manaus - O Amazonas poderá contrair empréstimos externos para melhorar as condições urbanísticas, ambientais, sociais e também de saúde da população. Isso porque o governo do estado entregou ao Grupo Técnico da Comissão de Financiamentos Externos do Ministério do Planejamento, GTEC-Cofiex, uma carta-consulta para que dois projetos de desenvolvimento sejam financiados com recursos externos. Um deles é o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus - Prosamim III - e o outro o Programa de Saneamento de Maués - ProsaiMaués. O secretário-adjunto de Assuntos Internacionais do Ministério, Carlos Eduardo Lampert, explica como tramita o processo de solicitação do governo do Amazonas, até a aprovação do financiamento.
"O primeiro passo é que se apresente uma carta-consulta, que é uma espécie de um resumo de um projeto, ou seja, é um projeto bastante resumido onde eles (estado) dizem o que querem fazer, como fazer, e quanto custa o que eles querem fazer. Isso é avaliado aqui no âmbito do governo brasileiro, aí depois é submetido à Cofiex e caso seja aprovado na Cofiex você começa a trabalhar com os bancos financiadores para preparar o projeto, e aí depois isso tem que ser submetido ao Senado e uma vez o Senado aprovando, isso aí é efetivamente contratado e aí se passa a executar."
Segundo o secretário-adjunto de Assuntos Internacionais do Ministério, o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus deve receber duzentos e oitenta milhões de dólares, dinheiro que vai ser financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, o BID. Em contrapartida, o governo do Amazonas vai investir cerca de cento e vinte milhões de dólares. O Programa de Saneamento de Maués também vai receber de recursos do BID, mais de vinte e quatro milhões de dólares, e o estado deve aplicar outros dez milhões de dólares. Os dois investimentos vão garantir a implantação do sistema de abastecimento de água e coleta de lixo na cidade na capital amazonense. O dinheiro também vai ser usado para a melhorar as condições de moradia da população de Manaus, com o reordenamento urbano e regularização fundiária.(Amazonas Noticias)






Gasoduto de Manaus
Prefeitura desiste da multa e faz novo acordo com a Cigás 


Manaus - A Prefeitura de Manaus decidiu não multar a Companhia de Gás da Amazônia (Cigás), nesta quarta, após a empresa ter suas obras embargadas, pela terceira vez só este ano. De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a Cigás afirmou, mais uma vez, que vai cumprir o termo de compromisso para a obra de implantação de dutos na cidade, firmado com a Prefeitura em maio desse ano.
A secretaria informou, ainda, que as obras continuarão embargadas até que a Cigás apresente um relatório completo contendo todas as áreas da cidade que ainda terão obras para implantação de dutos, com o detalhamento de data e horário da execução dos serviços.
A Cigás também se comprometeu, segundo a Seminf, em recuperar os canteiros das ruas onde estão sendo realizados os serviços e concluir a pavimentação das Ruas Luiz Antony e Leonardo Malcher, no Centro.
O novo acordo com a Seminf foi firmado ontem, entre o diretor da Cigás, Hermano Mattos, e o secretário da Seminf, Américo Gorayeb. Com as obras novamente embargadas, a previsão de conclusão poderá ser adiada mais uma vez. De acordo com a assessoria de comunicação da Cigás, a previsão era concluir as obras até a primeira quinzena de agosto deste ano. A Heca Construções, que assumiu as obras em 2008, tinha previsão de concluí-las em fevereiro de 2009.
Ação
A ação civil pública aberta pelo Ministério Público do Estado (MPE) e encaminhada à Vara Especializada em Meio Ambiente e Questões Agrárias (Vemaq) pede a suspensão do pagamento da Cigás caso ela continue descumprindo o termo de compromisso com a Prefeitura. A ação foi proposta depois que a empresa não aceitou o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo órgão.
TJAM suspende escolha
de novo desembargador


Manaus -Pleno do Tribunal decidiu adiar escolha do novo membro por conta de recurso apresentado por candidatos ao Conselho Nacional de Justiça.
 Reunião para adiar escolha ocorreu ontem. Foto: Divulgação/TJAM Manaus - Em reunião administrativa do Pleno, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), decidiu nesta quarta (28), por unanimidade, que a escolha do novo desembargador, que seria feita amanhã (29), foi adiada devido ao recurso que os candidatos à vaga fizeram junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
O impasse teve início quando os juízes Onilza Abreu Gerth, Jomar Ricardo Saunders Fernandes, Nélia Caminha Jorge e Joana dos Santos Meirelles – que concorrem à vaga de desembargador aberta com a morte da desembargadora Euza Maria Naice – entraram com o pedido de impugnação questionando a coleta de dados relativa à produtividade feita pela Corregedoria Geral de Justiça. Como o Pleno rejeitou parcialmente, por 8 votos a 6, o pedido de impugnação, na sessão do dia 1º de julho, ficou determinado que a escolha seria feita na Sessão do Tribunal Pleno de amanhã, 29/07. Mas, não aceitando a rejeição do pedido de impugnação, os juízes decidiram recorrer ao CNJ.
Agora o bom senso manda que se aguarde a decisão do Conselho, que poderá ser tomada no dia 16 de agosto, para que a escolha do nome do novo desembargador retorne à pauta do Pleno. A nova data só será marcada após o CNJ julgar o recurso.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Vem aí ...

AMAZÔNIA NA REDE

Aguarde ...
Filhotes de peixe-boi são
resgatados no interior


Manaus - Dois peixes-bois estão em reabilitação, um no Parque Aquático Robin C. Best do Inpa e outro no Centro de Preservação e Pesquisa dos Mamíferos Aquáticos (CPPMA). Os filhotes são dois machos de aproximadamente dois e cinco meses resgatados pela Equipe Amiga do Peixe-boi, nesta quarta-feira (28).
O filhote de dois meses foi resgatado por um ribeirinho da comunidade do Caburi, a duas horas de distância do município de Parintins, distante à 420 Km de Manaus. O comunitário levou o animal para a sede do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) em Parintins, onde acionaram a Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa) para realizar o traslado.
O pesquisador da Ampa, Diogo Souza, chegou na tarde desta quarta-feira (28) em Manaus com o filhote. Para o resgate, a Ampa contou com o apoio do Ibama e dos tripulantes do barco “Príncipe do Amazonas”. O peixe-boi é um macho, aparentemente saudável. Pesa 12kg, o normal para a idade, e mede 1,05cm. Segundo relato do ribeirinho que o entregou ao Ibama, ele foi encontrado enrolado em uma malhadeira.
O peixe-boi está recebendo os cuidados necessários para a sua reabilitação pela Equipe Amiga do Peixe-boi patrocinada pelo Programa Petrobras Ambiental, e agora passará por um período de quarentena para que ele se adapte a vida em cativeiro. Conforme o veterinário da Ampa/LMA Anselmo d’Affônseca, esse é um período importante para o sucesso da reabilitação.
Outro filhote foi resgatado pelo Centro de Preservação e Pesquisa de Mamíferos Aquáticos (CPPMA), situado na Usina Hidrelétrica de Balbina, no município de Presidente Figueiredo, distante de Manaus 107 km. O pequeno, de aproximadamente cinco meses, foi encontrado no município de Itapiranga, distante 356 km de Manaus, por pescadores.
Na última terça-feira (27), o coordenador do Centro de Preservação e Pesquisa dos Quelônios aquáticos (CPPQA) de Balbina e amigo do peixe-boi, Paulo Henrique de Oliveira, saiu em uma pequena embarcação com destino à Reserva de desenvolvimento Sustentável (RDS) Uatumã para buscar o filhote em Itapiranga.
A Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa) atua em parceria com o Laboratório de Mamíferos Aquáticos (LMA) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT) e com o CPPMA resgatou mais um filhote de peixe-boi (Trichechus inunguis), batendo recorde de resgate, se comparado ao ano anterior. Este é o décimo primeiro exemplar da espécie encaminhado ao Parque Aquático Robin C. Best do Inpa.
Os números para que a população possa entrar em contato em casos semelhantes são: o Batalhão de Policiamento Ambiental, 3214-8904 e 190; o do Ibama, 3613-3094, da Ampa 3184-3882 e CPPMA 3647-1904.





 Preso suposto assassino do Pe.Ruvolleto

Itacoatiara, AM - Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos prenderam hoje a tarde, em Itacoatiara, o acusado de assassinar o padre italiano Ruggero Ruvolleto, no dia 18 de setembro do ano passado, no bairro de Santa Etelvina.
O nome do suposto assassino é Klinger de Oliveira Craveira. Ele será apresentado à imprensa somente na tarde desta quinta-feira pelo delegado Orlando Amaral.
Ruggero Ruvoletto chegou ao Brasil em 2003. Depois de ter trabalhar como missionário em Pernambuco, ele foi mandado para Manaus.
Ruvoletto vivia em uma casa com outro padre e um diácono, também missionários da igreja. Eram 7h10 quando foi ouvido um estrondo, que os outros moradores não conseguiram identificar de onde o barulho vinha.
“Quando cheguei a porta estava entreaberta, com o padre de joelhos, com a cabeça, o resto do corpo sobre o travesseiro e a face suja de sangue”, diz o padre Sandro Sebastião Filho.
Vizinhos viram dois homens pularem o muro. “Estamos trabalhando com a hipótese de que essas pessoas que invadiram o local buscavam algum dinheiro que estava no cofre, que há muito tempo não era usado”, disse o delegado Divanilson Cavalcanti, no dia do assassinato do padre.

AZIZ MANTEM DIANTEIRA NAS PESQUISAS
PARA O GOVERNO DO AMAZONAS

Manaus - A pesquisa eleitoral divulgada hoje, pela Perspectiva, indica que a união de Alfredo Nascimento (PR) e Serafim Corrêa(PSB), ocorrida em abril deste ano, não teve nenhum efeito político, nem agregou pontos ao candidato majoritário. Aliás, houve perda de muitos pontos nas pesquisas.
Em abril, Alfredo tinha 36% das intenções de voto. Serafim tinha 23%. Em tese, a somatória dos dois políticos deveria elevar esse percentual para 59%.
A pesquisa de hoje indicou que Alfredo tem 37% dos votos do Estado, ou seja, com a ajuda de Serafim ganhou apenas 1%.
O restante dos votos de Serafim foram pulverizados. Quem mais ganhou foi Omar Aziz.
Em abril, Omar tinha 29% das intenções de voto. Na pesquisa de hoje, está com 47%.
Omar cresceu 18 pontos percentuais.(Fonte:Radio CBN).

Segurança nos estádios
Novo Estatuto do Torcedor prevê prisão
 de até dois anos para agressores

Brasilia - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta terça-feira (27) a lei que torna mais rigoroso o Estatuto do Torcedor e prevê a criminalização dos atos de violência nos estádios de futebol. A nova legislação estabelece multa, banimento ou prisão de até dois anos para o torcedor que invadir o campo ou praticar agressões num raio de cinco quilômetros dos estádios. A pena se aplica também a quem portar “instrumentos que possam servir para a prática de violência”.
De acordo com o ministro do Esporte, Orlando Silva, atualmente se a polícia flagra objetos perigosos, os instrumentos são apreendidos e os torcedores liberados. "Com a lei, o torcedor é impedido de entrar no estádio e pode sofrer outras penalidades", disse. As regras passam a valer a partir de amanhã, quando forem publicadas no Diário Oficial.
Senado aprova modificações no Estatuto do TorcedorLula envia ao Congresso projeto que muda estatuto do torcedorGoverno propõe cadeia para cambistas e torcedores que promovem tumultoO novo estatuto também determina multa e pena de dois a seis anos de prisão para juízes que manipularem o resultado dos jogos. Já os cambistas, serão punidos com até quatro anos de prisão, além de multa. "Hoje não há punição definida para venda de ingressos com sobrepreço. [Com a lei] pode ser punido quem vendeu e quem facilitou a distribuição irregular do ingresso", afirmou o ministro. Segundo ele, "nem venda de ingresso do amigo que não pode comparecer ao jogo será permitida".
A norma sancionada nesta segunda-feira exige ainda o cadastramento dos membros de torcidas organizadas. Com isso, as entidades passam a responder judicialmente pelos danos provocados por qualquer um dos seus associados nos locais de evento esportivo, nas suas proximidades ou mesmo no caminho para o estádio.
A torcida organizada que provocar tumulto será proibida de comparecer aos jogos de futebol por até três anos. Além disso, os estádios com mais de dez mil lugares terão que desenvolver uma central técnica de informações. Será exigida ainda infraestrutura de monitoramento por imagem do público presente ao jogo e das catracas de acesso ao estádio.
A emissão de ingressos e o acesso para jogos da primeira e segunda divisão do Campeonato Brasileiro e nas partidas finais de competições eliminatórias deverão ser realizados por meio de sistema eletrônico. De acordo com a nova lei, o objetivo é facilitar a “fiscalização e o controle da quantidade de público e do movimento financeiro da partida”.
O texto proíbe também a entrada de torcedores com bandeiras e símbolos com mensagens ofensivas, bebidas e substâncias proibidas ou suscetíveis de incitar a violência e fogos de artifício. A lei veda ainda a entoação de cânticos discriminatórios, xenófobos ou racistas.
Segundo o ministro do Esporte, o novo Estatuto do Torcedor tem por objetivo estimular um ambiente “mais pacífico” nos estádios de futebol. “[A meta é] estimular que as pessoas celebrem nos estádios, torçam, comemorem, e não contribuam para atividades anti-sociais e violentas”, afirmou. Orlando Silva disse ainda que o Ministério da Justiça, estuda formas para melhorar o policiamento nos estádios. "A polícia tem que estar preparada, usar armas não letais ter pessoas treinadas para lidar com a multidão", defendeu.
Para o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, as novas regras ajudarão o Brasil a se preparar para a Copa do Mundo de 2014, que será sediada no país. “O estatuto cria um ambiente melhor para a preparação do mundial de 2014”, disse.







Segurança nos estádios
Novo Estatuto do Torcedor prevê prisão
de até dois anos para agressores

Manaus - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta terça-feira (27) a lei que torna mais rigoroso o Estatuto do Torcedor e prevê a criminalização dos atos de violência nos estádios de futebol. A nova legislação estabelece multa, banimento ou prisão de até dois anos para o torcedor que invadir o campo ou praticar agressões num raio de cinco quilômetros dos estádios. A pena se aplica também a quem portar “instrumentos que possam servir para a prática de violência”.
De acordo com o ministro do Esporte, Orlando Silva, atualmente se a polícia flagra objetos perigosos, os instrumentos são apreendidos e os torcedores liberados. "Com a lei, o torcedor é impedido de entrar no estádio e pode sofrer outras penalidades", disse. As regras passam a valer a partir de amanhã, quando forem publicadas no Diário Oficial.
Senado aprova modificações no Estatuto do TorcedorLula envia ao Congresso projeto que muda estatuto do torcedorGoverno propõe cadeia para cambistas e torcedores que promovem tumultoO novo estatuto também determina multa e pena de dois a seis anos de prisão para juízes que manipularem o resultado dos jogos. Já os cambistas, serão punidos com até quatro anos de prisão, além de multa. "Hoje não há punição definida para venda de ingressos com sobrepreço. [Com a lei] pode ser punido quem vendeu e quem facilitou a distribuição irregular do ingresso", afirmou o ministro. Segundo ele, "nem venda de ingresso do amigo que não pode comparecer ao jogo será permitida".
A norma sancionada nesta segunda-feira exige ainda o cadastramento dos membros de torcidas organizadas. Com isso, as entidades passam a responder judicialmente pelos danos provocados por qualquer um dos seus associados nos locais de evento esportivo, nas suas proximidades ou mesmo no caminho para o estádio.
A torcida organizada que provocar tumulto será proibida de comparecer aos jogos de futebol por até três anos. Além disso, os estádios com mais de dez mil lugares terão que desenvolver uma central técnica de informações. Será exigida ainda infraestrutura de monitoramento por imagem do público presente ao jogo e das catracas de acesso ao estádio.
A emissão de ingressos e o acesso para jogos da primeira e segunda divisão do Campeonato Brasileiro e nas partidas finais de competições eliminatórias deverão ser realizados por meio de sistema eletrônico. De acordo com a nova lei, o objetivo é facilitar a “fiscalização e o controle da quantidade de público e do movimento financeiro da partida”.
O texto proíbe também a entrada de torcedores com bandeiras e símbolos com mensagens ofensivas, bebidas e substâncias proibidas ou suscetíveis de incitar a violência e fogos de artifício. A lei veda ainda a entoação de cânticos discriminatórios, xenófobos ou racistas.
Segundo o ministro do Esporte, o novo Estatuto do Torcedor tem por objetivo estimular um ambiente “mais pacífico” nos estádios de futebol. “[A meta é] estimular que as pessoas celebrem nos estádios, torçam, comemorem, e não contribuam para atividades anti-sociais e violentas”, afirmou. Orlando Silva disse ainda que o Ministério da Justiça, estuda formas para melhorar o policiamento nos estádios. "A polícia tem que estar preparada, usar armas não letais ter pessoas treinadas para lidar com a multidão", defendeu.
Para o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, as novas regras ajudarão o Brasil a se preparar para a Copa do Mundo de 2014, que será sediada no país. “O estatuto cria um ambiente melhor para a preparação do mundial de 2014”, disse.







Corpo de Wallace Souza chega a Manaus

Manaus - O corpo do ex-deputado Wallace Souza, falecido na tarde de ontem (27) em São Paulo, chegou há poucos minutos no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. O vice-prefeito de Manaus, Carlos Souza, e o vereador Fausto Souza, acompanharam o desembarque do corpo de Wallace em Manaus.
No ínicio da tarde, houve tumulto na chegada de Carlos e Fausto no aeroporto. Populares com cartazes de apoio à família Souza, vestiam camisas estampadas com foto de Wallace. O tumulto e a pequena multidão aguardam no portão de desembarque 4 do Aeroporto.
Carlos Souza aproveitou a oportunidade para abraçar alguns populares que estavam no local, impedindo a passagem dele e do irmão a área onde o corpo está localizado.
O corpo do ex-deputado segue agora para a Funerária Almir Neves, no centro, onde haverá velório reservado para os familiares de Wallace Souza. O corpo dele está previsto para chegar ao Ginásio do Zezão, no bairro São José, zona leste por volta das 17h de hoje (28) e será berto ao público.





Correios do Amazonas homenageia idosos com selo


Manaus - A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, em parceria com a Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Seas), lançou ontem a tarde no auditório do Centro Estadual de Convivência do Idoso (CECI), localizado na rua Wilkens de Matos, bairro Aparecida, zona Oeste de Manaus, a solenidade de lançamento oficial do selo dos Correios, alusivo ao combate da violência contra pessoa idosa.
Os selos produzidos pelos Correios são para lembrar datas importantes e acontecimentos históricos, que desta vez, traz ilustrada a bandeira do Brasil, um Ipê amarelo e o símbolo em homenagem ao Dia Mundial de Conscientização Contra a Violência à Pessoa Idosa, celebrado oficialmente em 15 de junho.
De acordo com a diretora do CECI, Renata Eliziário, o evento contará com a presença de representantes do Ministério Público, da secretária da Seas, Regina Fernandes, Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), como também o Conselho Estadual do Idoso. “A programação também contará com cerca de 200 idosos usuários do Centro, que estarão fazendo apresentações culturais”, disse.
Além do Amazonas, o selo estadual personalizado junto ao carimbo comemorativo, é lançado nas outras 25 capitais brasileiras e Distrito Federal, para utilizar em suas correspondências. Fonte: Assessoria

Brasil precisa fazer 30 milhões de casas em
20 anos para zerar déficit habitacional

S.Paulo - O Brasil precisa construir um total de 30 milhões de moradias até 2030 para assegurar que todas as famílias brasileiras tenham um lar. Isso significa que é necessário fazer ao menos 1,5 milhão de residências por ano, nas contas do vice-presidente de governo da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda.
Após estagnação de mais de uma década, entre os anos 1980 e 1990, o setor habitacional vive um ritmo de crescimento nunca visto no país. Famílias de baixa renda têm conseguido comprar a casa própria e passaram a ser o principal foco do programa Minha Casa, Minha Vida – que tem como objetivo entregar 1 milhão de residências em dois anos e ajudar a diminuir o déficit habitacional.
Para Hereda, o déficit habitacional (a falta de moradias) tem baixado de quatro anos para cá, mas ainda há uma carência. Segundo ele, o problema é conseguir investimentos pesados para o setor, já que o público mais afetado pela falta de lares é justamente o que mais precisa dos subsídios do governo.
- Para zerar o déficit e produzir o número de moradias de que o país precisa em razão do surgimento de novas famílias, é preciso que se tenha um investimento de 20 anos. Da noite para o dia não se faz 1,5 milhão de moradias. Só se consegue isso mantendo o investimento e fazendo ele crescer.
A Caixa responde hoje por R$ 73 de cada R$ 100 emprestados para a habitação. Quase todo o dinheiro aplicado no setor (95%) vem da poupança (o SBPE, ou Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) e do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), e, no financiamento, as famílias têm que pagar as parcelas.
- Esse déficit se concentra na população de menor renda, que não tem como arcar com um empréstimo e depende de programas como o Minha Casa. Acho que se o Brasil conseguir investir nos próximos quatro anos o que se pretende, é capaz de no final dos outros quatro ter um ritmo mais próximo do necessário para começar a enfrentar o déficit.
Casas insuficientes
Pelos dados mais recentes do Ministério das Cidades, essa carência de imóveis caiu de 6,3 milhões para 5,8 milhões entre 2007 e 2008. João Crestana, presidente do Secovi-SP (sindicato da habitação), estima que cerca de 8 milhões de brasileiros vivam em situações inadequadas de moradia.
Ele explica que, atualmente, já se produz casas e apartamentos suficientes. O problema é que parte deles é ilegal ou construída de forma irregular.
- Por ano, são construídos cerca de 1,5 milhão de imóveis, assim como são vendidos cerca de 1,5 milhão. Metade é de unidades informais, feitas sem mão de obra contratada, ou aprovação da Prefeitura, escritura e registro no cartório. Temos dois grandes objetivos: um é acabar com o déficit, o outro é roubar fatia da informalidade.
Já há medidas em curso para diminuir a carência. O Planhab (Plano Nacional de Habitação) tem como meta a entrega de 35 milhões de moradias nos próximos 13 anos. O Minha Casa, Minha Vida 2, que deve entrar em vigor em 2011, projeta a construção de 2,5 milhões até 2014.
Cleandro Krause, técnico de planejamento e pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), reconhece que, mesmo no Minha Casa, há uma pequena parte da verba que as famílias têm que devolver. Ou seja, até quem tem “renda zero” e poderia ser coberto pelo programa acabaria sem chance de obter um imóvel.
- Em termos de cenário, até 2023 pode-se pensar em atender o déficit habitacional, mas ainda faltariam 4 milhões de moradias para a baixa renda, devido à chegada de novas famílias.Fonte: Marcel Gugoni, do R7

Moradores de flutuantes  desrespeitam
a lei e continuam na orla da cidade

Manaus – Donos de flutuantes notificados para deixarem a orla do Rio Negro desafiam o cumprimento da sentença da Vara Especializada de Meio Ambiente e Questões Agrárias (Vemaqa) e permanecem no local. Ao todo, 12 flutuantes ainda estão ancorados no trecho entre a orla do bairro Educandos e a área da Feira da Manaus Moderna, no centro.
De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), os flutuantes que ocupam a orla foram retirados no ano passado, mas retornaram para o local. A maioria dos flutuantes são moradias. O restante são oficinas mecânicas que fazem reparos em embarcações.
Segundo a Semmas, a permanência das oficinas no rio representa risco ao meio ambiente. As estruturas não possuem tratamento para os resíduos que produzem. Os dejetos acabam jogados no rio. Entre os resíduos estão óleo de motores e até peças de embarcações.
Apenas três proprietários de oficinas flutuantes solicitaram licenciamento junto a Semmas para permanecer no local. O processo de licenciamento ambiental ainda está em estudo. Caso ganhem a permissão, os donos deverão adequar as estruturas às normas e padrões ambientais.
Ausência de fiscalização facilita permanência
Para o promotor Mauro Veras, da Promotoria Especializada de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Histórico do Ministério Público do Estado (MPE), a falta de fiscalização facilita a permanência e o retorno dos flutuantes. Segundo ele, a ação deve envolver várias esferas do poder público em um trabalho continuo de fiscalização.
- Não adianta fazer notificações e até retiradas e não monitorar os locais. Se não houver policiamento e fiscalização permanente os flutuantes retornam para o mesmo local de onde foram retirados. Prática que tem se repetido-, disse.
Número de notificações
A Semmas informou que em 2009 foram feitas 50 notificações de retirada. Apenas 32 proprietários notificados deixaram o local. No primeiro levantamento, realizado no ano passado, a secretaria identificou 80 flutuantes instalados irregularmente em toda a orla da capital.
Desde o início das fiscalizações, flutuantes instalados nos Portos de São Raimundo, Ceasa, orla do Educandos, Panair, São Vicente, Aparecida e Manaus Moderna já foram notificados.
Novo levantamento
A Semmas informou que um novo levantamento será realizado em duas semanas para determinar o número atual de flutuantes. O estudo, segundo a secretaria, compreenderá toda a orla do Rio Negro.
Após a identificação, os flutuantes serão notificados e retirados das áreas. Caso os donos descumpram a determinação, as estruturas flutuantes poderão ser apreendidas e destruídas.
Retirada já dura dez anos
A retirada dos flutuantes é resultado de uma ação civil pública movida, desde 2000, pelo MPE. Em 2004, a ação ganhou força com a determinação do juiz Adalberto Carim, titular da Vemaqa. Ele determinou a retirada imediata dos flutuantes para prevenir impactos ambientais.
Em abril deste ano, o promotor de justiça Aguinelo Balbi Júnior, da Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa da Ordem Urbanística (Prourb) determinou a retirada de todos os flutuantes da orla do Rio Negro. A decisão também se baseava no despacho do juiz Adalberto Carim.





Gasoduto Manaus
Prefeitura paraliza obra e ameaça
 apreender máquinas da Cigás

Manaus - Pela quarta vez, a Prefeitura de Manaus determina a paralisação das obras de implantação da rede de gás na cidade. O motivo da determinação foi descumprimento ao Termo de Compromisso assumido pela Cigás, quanto ao horário de execução serviços na manhã desta terça-feira (27), na av. Torquato Tapajós, sentido Centro/ Bairro.
Conforme o Termo de Compromisso firmado entre a Prefeitura e a empresa responsável, nas vias que possuam tráfego intenso o horário permitido para a realização das obras é de 24h às 6h. No entanto, às 9h da manhã de hoje (27), quatro retroescavadeiras faziam a implantação dos tubos da rede de gás, interditando duas, das três faixas de um trecho av. Torquato Tapajós, em frente ao Clube dos Cabos e Soldados, na entrada da Cidade Nova.
O congestionamento, que chegou a ter reflexos nas avenidas Djalma Batista e Constantino Nery, só foi amenizado quando a obra foi paralisada e as máquinas retiradas do local.
Segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Américo Gorayeb, a Prefeitura não vai mais permitir que situações como essa se repitam. “A empresa precisa entender que a população deve ser respeitada. Por conta dessas irregularidades a Cigás será autuada, e partir de agora qualquer serviço que esteja fora da programação a Prefeitura, além de autuar, vai recolher as máquinas”, assegura o secretário. Ainda não há previsão para que a execução das obras volte à normalidade.(Semcom)

terça-feira, 27 de julho de 2010

MORRE EM S. PAULO EX-DEPUTADO WALLACE SOUZA

S.Paulo – Morreu na tarde de hoje (27) o ex-parlamentar Wallace Souza, no Hospital Bandeirantes, em São Paulo. Wallace sofreu paralisação do fígado, pulmão e rins na noite de ontem (26), e por volta de 15h50 teve parada cardíaca devido a uma infecção generelisada. Acusado de chefiar uma organização criminosa e de ter envolvimento na trama para assassinar a juíza federal Jaíza Fraxe, o ex-deputado foi transferido para o hospital na capital paulista em março deste ano, onde estava internado desde o dia 11 de julho na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).
De acordo com informações da TV Amazonas, a morte de Wallace Souza foi confirmada pela assessoria do irmão dele, o vice-prefeito Carlos Souza. O laudo sobre o estado de saúde do ex-parlamentar apontava que ele sofria de uma de hispertensão portal e arterial, além de uma enfermidade pulmonar crônica exarcebada pelo pneumonia e retenção de líquido devido a uma ascite (barriga d’água) em grau elevado, com dez litros de água acumulados, e infecção generalizada.
A primeira internação de Wallace Souza aconteceu no dia 02 de novembro do ano passado, quando ele disse sofrer de dores no abdômen e tórax. Na época, ele estava detido no 1º Batalhão de Polícia de Choque, no Km 17, da AM-010, e teve a tranferência autorizada pelo juiz da Vara de Execuções Criminais (VEC), Luís Carlos Valois. No local, ele foi interrogado pelo Ministério Público do Estado (MPE), advogados e pelo juiz da 2ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute), Mauro Antony.
Devido ao estado de saúde, no dia 10 de fevereiro deste ano, o juiz da Vara de Execuções Penais, Celso Antunes, assinou a prisão domiciliar de Wallace. O magistrado havia declarado que levou em conta que o ex-parlamentar tinha uma doença incurável, agravada em razão de infecção hospitalar. No dia 16 do mesmo mês ele teve alta, e deixou a Beneficente Portugesa para cumprir pena em casa.
No dia 12 de março, Wallace foi internado novamente em um Pronto Socorro particular no Centro de Manaus, onde foi detectado uma infecção no abdômen, que comprometia as funções renais do ex-parlamentar. Ele passou a ser medicado com antibióticos fortes e foi levado para a Unidade Intensiva de Tratamento (UTI). Segundo informações da assessoria do Hospital, apesar do agravamente, ele seguia consciente.
Cerca de um mês depois, no dia 18 de março, um jato particular equipado com uma UTI transferiu o ex-deputado para o Hospital Bandeirantes, em São Paulo. Na capital paulista, ele foi atendido médico Tércio Jezini, especialista em doenças do abdômen. No domingo seguinte (21), ele recebeu alta da unidade de tratamento intensivo, sendo encaminhado no dia 4 de maio para a a unidade coronariana do Hospital, após sofrer uma arritmia cardíaca.
No início do mês passado, os familiares de Wallace informaram que ele sofreu paralisação dos rins, além da infecção generalizada, o que o fez voltar para a UTI. Ele sofreu ainda complicação no pulmão, causada por bactérias, passando a respirar com a ajuda de aparelhos.
Investigação
De acordo com o promotor do Ministério Público do Estado (MPE), Alberto Nascimento, o processo que investiga a participação do ex-deputado Wallace Souza em uma organização criminosa em Manaus deve continuar através da apuração do envolvimento dos outros acusados, como o filho dele, Raphael Souza.
O promotor soube da morte por notícias veiculadas na imprensa local. De acordo com ele, a morte de Wallace não prejudicará "em nada" os andamentos das investigações da organização criminosa e do caso intitulado pela imprensa local por "Caso Wallace". Ele informou que no próximo dia 10 de agosto uma audiência pública, às 9h da manhã no Fórum Enock Reis, definirá os novos rumos do caso.(TV Amazonas)



Bancada amazonense receberá 
 R$ 785 mil em ano eleitoral

Brasilia - A bancada parlamentar amazonense, formada por 24 deputados estaduais, oito federais e 03 senadores, vai receber R$ 785 mil em ano eleitoral.
O benefício pago com dinheiro público, no período de campanha, é referente à verba indenizatória paga pela Câmara dos Deputados, em Brasília. 
 Cota mensal dos deputados serve para pagar despesas de telefone, combustível, fretamento de aeronaves, aluguel de escritório e veículos, entre outros. Foto: Agência Brasil Manaus - Com a única restrição de não utilizar dinheiro do ‘cotão’ apenas para material de divulgação, os oito deputados federais do Amazonas terão, pelo menos, R$ 785 mil de verba indenizatória para gastar mesmo durante a campanha eleitoral, sem contar as doações de campanha.
Nas eleições de 2006, os oito parlamentares declararam ter gasto pouco mais de R$ 2 milhões com despesas que variam de R$ 105 mil a quase R$ 550 mil por parlamentar. De janeiro a junho deste ano, a bancada já gastou quase R$ 1,5 milhão da cota da Câmara, principalmente em despesas de transporte e divulgação.
Cada parlamentar do Amazonas tem direito a uma cota mensal de R$ 32.711,89 para pagar as despesas do exercício do mandato, como telefone, combustíveis, fretamento de aeronaves, aluguel de escritório e veículos, entre outros.
Como não existe uma limitação do que é atividade de exercício do mandato e campanha eleitoral, a Mesa Diretora da Câmara adotou como regra proibir os parlamentares de usarem dinheiro da verba indenizatória para pagar serviços de divulgação, como panfletos, informativos e outdoors.
Após o recesso parlamentar, os deputado federais devem decidir sobre a proposta dos lideres partidários de promover apenas uma semana de sessões por mês até a eleição de outubro, para deixar os candidatos livres para fazer campanha em seus Estados.
Sem a limitação legal, a deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB), que disputa uma vaga para o Senado, disse que os colegas deverão ter o bom senso de não usar o benefício na campanha eleitoral nem transformar seus escritórios nos Estados em comitês. De janeiro a junho, a deputada gastou R$ 175,3 mil do ‘cotão’, grande parte em despesas de divulgação.
“O meu escritório continua sendo escritório, você não vai ver comitê, não vai ver movimento de campanha lá dentro, não vai ver candidato. Eu tenho outro comitê de campanha que não no meu escritório’, disse ela, que informou ter acertado dividir as despesas da eleição com o ex-governador Eduardo Braga (PMDB), candidato ao Senado, e com o governador Omar Aziz (PMN), que disputa a reeleição.
O deputado Marcelo Serafim (PSB), concorrente à reeleição, prometeu usar dinheiro do ‘cotão’ somente para pagar as despesas de telefone do gabinete, em Brasília. No primeiro semestre deste ano, ele foi o segundo que mais gastou a verba indenizatória, R$ 199,6 mil, atrás apenas do coordenador da bancada, Lupércio Ramos (PMDB), que usou R$ 200,7 mil. “Nos meses de julho, agosto e setembro só utilizarei (a verba) para as contas de telefone do gabinete de Brasília, não usarei para fretar avião, gasolina e nem material de expediente”, disse.
Quem ainda espera uma definição da Câmara é o deputado Átila Lins (PMDB), que disputa o sexto mandato de deputado federal nessa eleição. Lins usa a maior parte da verba indenizatória para fretamento de aeronaves em viagens ao interior e diz não conseguir dissociar suas visitas durante a campanha da atividade do mandato. “No momento que vou para um evento político eu também estou no exercício do meu mandato porque eu aproveito não só para fazer comício, eu aproveito para fazer reuniões, conversar com a comunidade”, justificou.
O salário atual do deputado federal é de R$ 16.510,09, sem direito a hora extra, como ocorre na Assembleia Legislativa do Estado (ALE). Além do ‘cotão’ mensal de R$ 32,1 mil os deputados federais têm R$ 60 mil de verba de gabinete para pagar até 25 funcionários, ressarcimento ilimitado de despesas médicas, entre outros benefícios. Segundo levantamento realizado pelo site Congresso em Foco, um deputado federal chega a custar até R$ 115 mil por mês aos cofres públicos.