Pesquisar este blog

domingo, 31 de outubro de 2010

Feliz eleição Brasil ...


Hoje e Blog e toda a sua equipe deseja ao povo brasileira uma felkiz eleição. A nossa responsabilidade é muito grande, o nosso compromisso com a democracia, com a Nação e com o futuro, maior ainda, por isso, devemos exercer o sagrado dever do voto, esse valoroso instrumento da democracia, com seriedade e muita responsabilidade.

Devemos votar com consciência, com segurança, com determinação. O voto não é mercadoria para ser comercializado. Compra e venda é para carro e outros bens e não para o voto, que não deve e ao pode ser vencido ou leiloado.

Participe da eleição com patriotismo. Cumpra com o seu dever cívico de forma altaneira e livre. Lembre-se que o voto é secreto e da sua ação depende o futuro do Brasil. Feliz eleição e quem vença o melhor para o país.

Lembre-se: Não deixe de votar. Não troque o seu voto por diversões no feriadão. Todos nós  temos compromissos com o Brasil. Hoje o nosso grande encontro  sem nenhuma dúvida, deverá ser com as urnas.

sábado, 30 de outubro de 2010

Muita gente deixa a capital no feriadão


Fonte: amazonianarede
Manaus –Pelas estradas, portos e aeroportos, mesmo com o segundo turno das eleições presidenciais amanhã, milhares de pessoas estão deixando a capital desde ontem para aproveitar o feriadão prolongado
A maior parte dos deslocamentos são para os municípios próximos a Manaus, ligados por estradas, vindo a seguir os mais distantes, onde o meio de transporte mais utilizado são os tradicionais barcos de linha e por último, o avião, sendo o Nordeste o destino mais procurado.
Desde ontem,, quando os carros de passeio, ônibus e caminhões com carga se aglomeram no tradicional porto de São Raimundo para a cansativa e dificultosa travessia até a ponta do Pepeta, no Iranduba, o movimento é intenso e estressante, mas mesmo assim, as pessoas dispostas a tudo para curtir os dias de folga, enfrentam tudo com bom humor e muita paciência.
Estimativa da Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH) apontam para a saída de Manaus de pelo menos 50 mil pessoas durante este feriado prolongado. O número corresponde somente ao fluxo que deve ser registrado nas balsas que fazem a travessia entre a capital e o município de Iranduba. O serviço, que foi ameaçado de paralisação por aquaviários, deve seguir normalmente durante todo o período.
Segundo a SNPH, a operação montada para atender a demanda de cerca de 4,5 mil veículos no feriado disponibilizará oito balsas. Cada uma delas deve fazer entre oito e dez viagens diárias, em regime de plantão 24 horas. Para agilizar o trajeto, as balsas não irão esperar um horário específico para iniciar a travessia. “A balsa vai sair assim que lotar, tanto em Manaus quanto em Iranduba”, explicou a assessoria.
Os trabalhos começaram nesta sexta-feira (29) e devem se estender até a próxima quarta-feira (3), para atender os últimos motoristas. Sobre possíveis atrasos, a SNPH explicou que as balsas param para abastecer a cada quatro horas, em um intervalo de apenas 15 minutos. Em caso de problemas mecânicos, a Sociedade deve disponibilizar um núcleo de Manutenção 24h nas áreas portuárias.
Em horários de maior movimento haverá distribuição de água mineral em garrafas Pet 2 litros. Quem quiser confirmar o número de balsas em operação, o número de veículos na fila de espera e o tempo aguardado para o embargue, a SNPH disponibiliza o Disque Travessia, por meio do 3232-6868, com informações atualizadas minuto a minuto.
Paralisação
Grupo de aquaviários ameaçou ontem (28) paralisar as atividades, em reivindicação pela criação de um plano de cargos carreira e salários da categoria. Com a manifestação, o serviço durante o feriado prolongado ficaria prejudicado. Ainda nesta quinta-feira o grupo reuniu com representantes da SNPH para negociar a situação.
A entidade afirmou que os aquaviários se mostraram “sensíveis” ao entendimento de que este momento não seria o correto para a manifestação, principalmente pela proximidade com o dia do segundo turno das eleições, dia dos finados e a realização do feriado prolongado. Uma liminar expedida pela desembargadora Graça Alecrim Marinho também julgou a paralisação inadequada.



HEMOAM funciona hoje e na
segunda para atender doadores
Fonte: Agecom
Para manter o estoque regular e atender a todas as unidades de saúde, a Fundação HEMOAM estará funcionando para a coleta de sangue no feriado prolongado. Nesta sexta-feira, ponto facultativo do Dia do Servidor Público, não haverá expediente.
No sábado, dia 30, na sede do HEMOAM, localizada na avenida Constantino Nery, o atendimento é normal, das 8 às 18 horas, inclusive com o III Mutirão Nacional de Doação de Sangue, promovido pelos Escoteiros do Brasil.
Na segunda-feira, dia 1º de novembro, também haverá atendimento aos doadores, tanto na sede do hemocentro quanto no posto de coleta da Maternidade Estadual Ana Braga.
O funcionamento durante os dois dias é estratégico para evitar a baixa no número de doadores que comparecem ao HEMOAM e que o estoque chegue ao nível crítico.
“As pessoas tendem a viajar a municípios do interior para aproveitar a folga prolongada e depois ficam inaptas, segundo a RDC, por cerca de 30 dias. Convocamos doadores nestes dias visto que a demanda por bolsas nas unidades de saúde tende a aumentar”, destacou Cristina Muniz, gerente de captação de doadores.
Esclarecimentos de dúvidas podem ser feitas através do 3655-0166 ou ainda pelo faladoador@hemoam.am.gov.br.
QUEM PODE DOAR:
• Quem tem entre 18 e 65 anos, pesa 50 quilos ou mais, e está com boa saúde.
O QUE É PRECISO PARA DOAR?•
 Além da solidariedade e disposição, é preciso estar bem alimentado. É obrigatório a apresentação de documento de identidade com foto (RG, carteira de motorista, carteira de trabalho, etc.).
Quem utiliza bolsas de sangue e hemocomponentes:
 todas as unidades de saúde (prontos-socorros e hospitais), totalizando cerca de pacientes de câncer (crianças e adultos), visto que a quimioterapia ocasiona aplasia, ou seja, a diminuição de todas as células do sangue e outras doenças como hemofilia, anemia falciforme, etc;
Sábado (30/10):
Sede do HEMOAM – Av. Constantino Nery, 4397 – Chapada (ao lado do Vivaldão). De 8 às 18 horas.
Segunda (1/11):
Sede do HEMOAM – Av. Constantino Nery, 4397 – Chapada (ao lado do Vivaldão). De 8 às 18 horas.
Posto da Maternidade Ana Braga – Alameda Cosme Ferreira, Bola do São José I. Das 8 às 17 horas.
Terça-feira (2/11): -Fechado (Feriado de Finados).



A CONQUISTA DOS INDECISOS FOI O
FOCO DO ÚLTIMO DEBATE NA TV

Fonte – TV Globo
Rio - Até em função do formato do encontro de ontem à noite, na TV Globo, que não permitiu a Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) dispararem perguntas entre si, os dois candidatos fizeram do último debate o mais propositivo de toda a campanha. Pautados por questionamentos de um grupo de indecisos selecionados em todo o país, os pretendentes ao Planalto se viram forçados a se debruçar sobre temas cotidianos. Deixaram de lado o corolário de denúncias que entupiram a campanha no segundo turno, para, frente a frente com eleitores do estúdio e sob o olhar do Brasil inteiro, convencerem os indecisos de suas propostas em áreas como segurança e saúde.
Nada de farsa, corrupção, entreguismo, quadrilha e outras expressões fortes que marcaram a reta final da campanha presidencial deste ano. No último e decisivo debate antes das eleições, promovido pela TV Globo na noite de ontem, os presidenciáveis José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) esbanjaram cautela. Até porque a fórmula do programa impediu a troca direta de farpas – tão comuns em confrontos anteriores e tão do agrado de muitos telespectadores. Não, o tom foi ameno.
Na tentativa de priorizar as metas e não os pecados dos debatedores, a direção da TV determinou que os presidenciáveis não fizessem perguntas um ao outro. Além disso, tampouco jornalistas puderam fazer questionamentos. Os únicos com direito a inquirir os presidenciáveis foram 80 eleitores indecisos, que compareceram pessoalmente nos estúdios da TV Globo. Conscientes de seu poder nesse momento decisivo do pleito, estavam todos sentados nas poltronas do Projeto Jacarepaguá (Projac), a Hollywood construída pela Globo na Zona Oeste carioca, quando os candidatos chegaram aos estúdios, às 21h45min.
O primeiro a desembarcar, vindo de helicóptero para driblar um gigantesco congestionamento, foi Serra, disposto a jogar tudo numa última cartada e assessorado fielmente pela esposa e guru, a chilena Monica. Dilma veio depois, escoltada pelo popularíssimo governador fluminense Sérgio Cabral (PMDB) e seu séquito de colaboradores. Os 80 eleitores indecisos, pinçados entre todas as classes sociais, elaboraram cinco questões, de temas que iam da saúde à educação, passando por segurança pública e ambiente. Destas 400 perguntas, a produção da Globo selecionou apenas 12, consideradas as mais perspicazes.
Convictos de que indecisos, via de regra, não gostam de posturas bruscas, os presidenciáveis trataram de fazer um discurso de agrado ao público que os inquiria. Questionada por um servidor público (ex-agricultor) gaúcho sobre projetos para agricultura, Dilma aproveitou para dar um afago ao Estado que a projetou. Afiançou que, durante o governo Lula, de cada 10 tratores vendidos no Rio Grande do Sul, oito se destinam à agricultura familiar. Serra, encostado nas cordas pelas pesquisas que o mostram 10 pontos atrás da adversária, aproveitou a deixa para dar sua primeira alfinetada: criticou a falta de infraestrutura nas estradas rurais, que causa grande estrago à produção agrícola. E prometeu melhorar essa rede capilar que leva o alimento do campo à cidade.
Assessores de peso para Dilma e Serra
Em resposta a uma eleitora que narrou como ficou refém num assalto, Dilma jurou melhorar as polícias Civil e Militar de todos os Estados – expandindo a bolsa-formação, hoje já concedida a cerca de 360 mil policiais. Ela também disse que vai reforçar o policiamento comunitário nos bairros mais pobres. Serra, no contraponto, concordou que o governo federal deve ampliar sua participação na segurança pública, mas preferiu dizer que vai fortalecer a luta contra o contrabando de armas e drogas nas fronteiras. Ele também defendeu a criação de um Ministério da Segurança. A estratégia de amornar as discussões agradou aos militantes governistas.
“Zero a zero. Bom para quem está jogando pelo empate”, tuitou Marcelo Déda, governador reeleito de Sergipe pelo PT.
Já Jutahy Magalhães, baiano e serrista, elogiou seu candidato. “Serra foi muito objetivo. Falou o que pode fazer, com dados reais”.
E foi assim, com Dilma na defensiva e Serra ligeiramente no ataque (mas sem exaltação), que prosseguiu o debate. É que existia apenas uma brecha para alvejar o oponente: os presidenciáveis podiam comentar a resposta um do outro. E não perderam a oportunidade. O candidato do PSDB era municiado com bilhetinhos, olhares e sinais por pesos pesados do staff tucano, como o paulista Alberto Goldman e o Jutahy. Dilma, nos intervalos, se aconselhava com o petista gaúcho Marco Aurélio Garcia (assessor especial do presidente Lula), cochichava com a petista Marta Suplicy, recolhia dicas com o candidato a vice-presidente, Michel Temer (PMDB), e o anfitrião fluminense, Sérgio Cabral.



,

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Morte de Kirchner afeta estrutura da Unasul

Fonte: Agência Brasil - Luiz Antônio Alves
Brasília - A morte do ex-presidente argentino Néstor Kirchner deixou em aberto o futuro político da Argentina e também afetou diretamente a estrutura da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), entidade que reúne os 12 países da região. Criada em 2004 e oficializada durante reunião em Brasília, em 2008, a Unasul permaneceu durante esses anos sob a presidência temporária do Equador, aguardando a definição do seu primeiro secretário-geral.
De acordo com o documento de criação da entidade, o secretário-geral seria o executivo que tomaria as primeiras providências para estruturar a Unasul, incluindo nesse trabalho um local para sua sede definitiva. No dia 4 de maio deste ano, Néstor Kirchner foi eleito para o cargo, por unanimidade, durante encontro em Buenos Aires que reuniu os presidentes de todos os países que integram a Unasul.
Na época, antes de declarar seu voto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a integração pretendida pela Unasul não se limita à teoria. "Acho que descobrimos que somente nossa organização pode garantir um novo rumo para a América do Sul e para a América Latina", destacou. Segundo Lula, a eleição de Kirchner para a Secretaria-Geral da Unasul seria mais uma etapa para a consolidação do grupo. "O Kirchner tem experiência, conhece o continente e também as dificuldades políticas e ideológicas que existem aqui. Acho que ele está 100% apto a ser um extraordinário secretário-geral da Unasul", destacou na ocasião.
Eleito para dirigir a entidade, Kirchner assumiu a secretaria-geral desacreditado por seus adversários políticos, que o acusaram de acumular cargos, mas trabalhar pouco em cada um deles. Quando assumiu, Kirchner já dirigia o Partido Justicialista e era deputado federal.
No dia 30 de setembro passado, Kirchner teve a primeira oportunidade de mostrar sua atuação na secretaria-geral da Unasul. Naquele dia, um grupo de militares e policiais civis do Equador, insatisfeitos com um decreto do governo do presidente Rafael Correa que reduzia benefícios salariais, iniciaram uma rebelião que gerou tumulto, apreensão regional e acusações de tentativa de golpe de Estado.
De forma ágil e contrariando as acusações de seus adversários, Kirchner assumiu por completo a figura de secretário-geral da Unasul e mobilizou os presidentes e ministros das Relações Exteriores da região, além de divulgar nota manifestando "absoluta solidariedade" do bloco regional ao presidente Correa, "após tentativa de sublevação da ordem constitucional do Equador". A nota afirmava que a América do Sul não pode tolerar, sob nenhum pretexto, "que os governos eleitos democraticamente sejam pressionados e ameaçados por setores que não querem perder privilégios".
Em seguida, convocou os chanceleres do bloco para reunião em Buenos Aires a fim de respaldar o apoio a Rafael Correa e para estudar medidas concretas que impeçam movimentos antidemocráticos na região. O resultado foi que a Unasul incluiu em seus documentos oficiais a possibilidade de bloqueio econômico a qualquer de seus integrantes que sinalizem desvio da ordem constitucional.
Com a morte de Kirchner, a Unasul volta ao ponto de partida e precisa eleger um novo secretário-geral. Por enquanto, a entidade permanece sob o comando temporário de Rafael Correa, presidente do Equador. Dependerão dele os próximos passos referentes à sucessão no efetivo comando da Unasul.



,
CMM PODE CRIAR  A  "CPI DO CHIBATÃO"

Com informações da TV Amazonas
Manaus -  - Representantes da Comissão de Vigilância da Amazônia e Meio Ambiente da Câmara Municipal de Manaus cogitam criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o acidente no Porto do Chibatão, localizado na zona Sul da capital. O empreendimento, classificado como o maior complexo portuário privado do Estado, sofreu um deslizamento há 12 dias que deixou dois trabalhadores desaparecidos, além de derrubar dezenas de contêineres e carretas no rio Negro.
A criação da CPI foi citada pelo presidente da Comissão, Ademar Bandeira. Ele comentou que o objetivo seria detectar irregularidades no Porto, principalmente quanto às licenças ambientais. O vereador explicou que a instalação do inquérito seria necessária somente se a direção do Chibatão não apresentasse a documentação solicitada ou caso seja constatado algum erro no processo.
Sobre o encaminhamento de toda a documentação, o gestor do Porto Chibatão, Rildo Cavalcante de Oliveira, afirmou que colocará à disposição todas as informações necessárias para a apuração da tragédia. Ele declarou ainda que já iniciou a contratação de três empresas para elaborar laudos sobre as condições do solo na margem do rio e aquisição de aparelhos e técnicos para o resgate das vítimas e equipamentos. As medidas seriam para evitar que outra tragédia aconteça no local.
Contaminação
Entre as preocupações da Comissão da CMM está o conteúdo dos contêineres, que poderiam guardar produtos com risco de contaminação das águas do rio Negro. Em nota, o Porto informou que os únicos materiais químicos que estavam na área afetada pelo deslizamento já foram retirados do rio sem nenhum vazamento.
O técnico de segurança e gestão do Chibatão, Paulo Roberto Souza, afirmou que eram 35 tambores de lubrificantes e cinco da substância auto-lub, utilizada como vedante pelas empresas do Distrito Industrial. O restante do carregamento afetado seria, na maioria dos contêineres, composto por produtos de gêneros alimentícios, brinquedos e artigos para o comércio da cidade.
Apoio às famílias
O Porto do Chibatão garantiu que está oferecendo amplo apoio para os familiares dos dois funcionários desaparecidos na tragédia. Segundo Rildo Cavalcante, a colaboração inclui ajuda financeira e psicológica aos grupos envolvidos no acidente.
Trabalho
Alguns serviços como carga e descarga de embarcações continuam sendo operados no Chibatão. Dos quatro terminais de atracação apenas um está operando. O gestor do porto disse que o setor de longo custo e cabotagem, que recebe insumos para o Polo Industrial de Manaus, não foi afetado. A informação é que apenas a área rodofluvial, que atende balsas de Belém e Porto Velho, teve a rampa interrompida por causa do acidente. Para não desabastecer a cidade, os trabalhos são realizados em uma rampa provisória. ,




,




Pesquisa Ibope
Dilma tem 52% das intenções de voto e Serra, 39%

Brasília - A três dias do segundo turno da eleição presidencial, a candidata do PT, Dilma Rousseff, tem 13 pontos de vantagem sobre o candidato do PSDB, José Serra, segundo pesquisa Ibope divulgada hoje (28). Na contagem dos votos válidos, que excluem brancos, nulos e indecisos, Dilma tem 57% e Serra, 43%.
Na pesquisa sobre intenção de votos totais, Dilma aparece com 52%, contra 39% de Serra. Votos brancos e nulos somam 4% e 5% dos eleitores se declararam indecisos. A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.
O Ibope ouviu 3.010 eleitores entre o dias 26 e 28 de outubro. A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 37.596/2010. (Fonte: Agência Brasil)

NEM PARA PEDIR VOTOS

                                                                               *Osny Araújo

A Amazônia e particularmente o Amazonas, parecem mesmo que não fazem parte do Mapa do Brasil. Talvez por ficar longe dos grandes centros econômicos e do poder político, a região pouco é olhada com o respeito que merece pelos políticos, talvez ainda por ter um colégio eleitoral com aproximadamente vinte milhões de eleitores.
O fato é tão real, que os políticos não aparecem por aqui nem mesmo tempo de campanha política para pedir votos. Cruzam o Brasil em quase todas as regiões diariamente, inclusive repetindo visitas e por aqui, bem, por aqui ninguém vem e ainda assim eles têm coragem de falar em Amazônia, desmatamento e coisa e tal.
Alguém precisa dizer a esses políticos, que a região Norte, onde está situada a tão decantada Amazônia faz parte do mapa do Brasil e que por aqui, vivem milhões de brasileiros e que tem orgulho de terem nascido na pátria verde amarela, mesmo sabendo que o Brasil parece não ter nenhum pouco de orgulho sobre isso. Se tem, não demonstra.
A prova disso, é que estamos encerrando uma dura campanha política para presidente da República, em um disputado segundo turno e nenhum dos dois candidatos, Dilma Roussef, do PT e José Serra, do PSDB, apareceram no Amazonas para mostras as suas propostas de Governo.
Esse comportamento, até mesmo em tempo de campanha eleitoral e de caça a voto, demonstra de forma clara um certo desinteresse pela região, muito embora nos discursos os candidatos digam outra coisa, jurando de pés juntos e mãos postas que estão preocupados com a região e seu povo e garantam que tem muitas propostas para a região. Será?
No primeiro turno, Serra ainda deu uma ligeira passada por Manaus. Dilma, não veio e no primeiro turno, isso até tem uma explicação razoável. Como os dois principais candidatos ao Governo, Omar Aziz, PMN reeleito e Alfredo Nascimento, PR, defendiam votos para a candidata petista em palanques diferentes, ela preferiu tirar o Amazonas da agenda. No segundo turno, onde não existe mais campanha para governador no Estado, a candidata petista ainda chegou a agendar uma visita a Manaus e depois riscou da agenda o compromisso. Talvez, por ficarmos longe demais dos chamados grandes centros, talvez por sermos ainda um pequeno colégio eleitoral.
Não tem importância, não. Nós brasileiros da Amazônia e particularmente do Amazonas, estado prejudicado pela não conclusão da recuperação da Br-319, interligando o Estado ao eixo-rodoviário nacional por culta de fanáticos ministros (Marina e Minc) que passaram pelo Ministério do Meio Ambiente e barram a obra, continuamos orgulhosos de seremos amazônicas e brasileiros e iremos votar, torcendo para que vença o melhor candidato e possa fazer um governo bom para o Brasil e quem sabe, sobre alguma coisa boa para a Amazônia. Sonhar não custa nada e naturalmente não paga imposto, até agora.
O fato é que essa discriminação não ocorre apenas no campo político.Na mídia nacional, por exemplo, a Amazônia só aparece para mostrar as noticias ruins, como desmatamentos, queimadas, secas recordes como a que ocorre agora no Estado, grandes enchentes, deslizamentos de terra etc. É preciso que se diga, que por aqui, também acontecem coisas boas e que precisam e devem ser mostradas para o Brasil e para o mundo, mas um dia, se Deus quiser, a grande mídia vai chegar a essa conclusão.
Talvez, por esse distanciamento das grandes lideranças políticas da região e do desconhecimento das peculiaridades, de uma região realmente diferenciada, a Amazônia sofra com ações nacionais generalizadas, especialmente no que diz respeito à liberação de recursos para o setor primário, quase sempre fora de época, porque quando o sul e o sudeste, por exemplo, estão vivendo um momento, a Amazônia, exatamente por ser diferente, vive outro, logo, deveria ter também um tratamento diferenciado, mas isso, infelizmente não ocorre e o nosso famoso TCU sabe perfeitamente disso, mas as leis precisam ser cumpridas e por isso, precisamos nos adaptar a situações estranhas para conseguirmos realizar alguma coisa fora de época. A Amazônia é uma região diferenciada, por isso, deve se vista com um olhar diferente. (Postagem simultânea no Amazônianarede e Jornalismo Eclético)

*Osny Araújo é jornalista e analista político.
Blog: osnyaraujo.blogspot.com
E-mail: osnyaraujo@bol.com.br

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

CMM aprova projeto e privatisa 
estacionamento no centro 


Fonte: CMM
Manaus - Sob protesto a   Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou ontem  o Projeto de Lei (PL) que institui a Zona Azul. A proposta, acatada por 22 votos a 11, concede a uma empresa privada o direito de explorar e cobrar por vagas de estacionamentos no Centro de Manaus. Durante a votação, os atuais guardadores de carros chegaram a tentar invadir o plenário da Casa.
Antes de ser aprovado, o PL enviado para análise no início do mês deixou de ser votado por duas vezes por pedido de vistas de vereadores. A proposta polêmica entre vereadores de oposição foi acatada sem aprovação de nenhuma das 18 emendas apresentadas à análise. A rejeição das modificações, que incluíam isenção para idosos e pessoas com deficiência, gerou desentendimento entre a base aliada e parlamentares de oposição.
Para o vereador José Ricardo Wendling (PT), o descarte das emendas beneficia apenas o interesse privado. O petista, que afirma concordar com o PL para reordenar o Centro da capital, defende que as propostas serviam para melhorar as garantias do serviço. Ele ainda chamou de desrespeito a rejeição de emendas que estipulavam horários e dias para a cobrança da taxa e definiam a área de abrangência do Zona Azul. Segundo o vereador, nenhuma delas inviabilizava o projeto.
Segundo o presidente da CMM, vereador Luiz Alberto Carijó (PTB), a aprovação foi legal, com oportunidade de todos apresentarem e defenderem seus pontos de vista. Ele, que não participou da votação por determinação do Regimento Interno da Casa, afirmou que parte os vereadores de oposição utilizaram manobras regimentais para “empacar” a discussão do projeto. "Há ninguém foi negado o direito de livre manifestação e declaração de voto", comentou.
O projeto da Zona Azul institui concessão pública a empresa responsável pelo estacionamento da cidade por 15 anos, renovável por igual período. A empresa não deve se responsabilizar por qualquer dano causado aos veículos. De acordo com a proposta, a fiscalização será realizada pela Prefeitura.
Manifestação
Guardadores de carro, conhecido como “flanelinhas”, chegaram a invadir o plenário da CMM durante a votação do projeto. A movimentação foi realizada por integrantes da Associação dos Guardadores e Lavadores de Automotores do Estado do Amazonas com a intenção de reclamar sobre a medida que os prejudicaria.
O vereador José Ricardo Wendling se mostrou favorável ao protesto da categoria, dizendo ser solidário à luta do grupo. “Porque não a Prefeitura administrar o Zona Azul e agregar os trabalhadores que estão lá há muitos anos? Estamos solidários à luta dessa categoria”.
Sobre a questão, Carijó afirmou que uma alternativa será buscada para atender a petição dos “flanelinhas”. Para isso, eles deveriam atuar conjuntamente com a empresa, desde que cadastrados, atuar da forma organizada e séria. A regulamentação da categoria será encaminhada ao prefeito Amazonino Mendes.



Peruano é preso com cocaína
escondida na cueca em Tabatinga


Portal Amazônia com informações do G1
Manaus - Um peruano foi preso na cidade de Tabatinga (distante a 1108 quilômetros de Manaus) na noite desta quarta-feira (27) com 1,5 kg de cocaína escondidos na cueca. A operação da Força Nacional de Segurança, realizada em conjunto com a Polícia Federal e o Grupo Raio, da Polícia Militar, encontrou o homem ao abordar um navio que seguia para Manaus.
Além da droga levada no corpo, o rapaz estava com passaporte falso da Colômbia e carteira de habilitação do Panamá.
O peruano partiu de Benjamin Constant (próximo à Tabatinga) e seguia rumo à capital amazonense, de acordo com a Força Nacional.
Droga foi encontrada dentro do cano da pia do banheiro da embarcação. Foto: Divulgação/Força Nacional
Droga no banheiro
No mesmo navio, um cão farejador encontrou 465 gramas de pasta base de cocaína. A droga estava escondida dentro do cano da pia do banheiro da embarcação. Ainda não há informações sobre a identidade do dono da droga, segundo a Força Nacional.













quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Prefeitura de Itacoatiara intensifica
ações de apoio as vitimas da seca

Amazonianarede com informações da Prefeitura
Itacoatiara, AM - Com o avanço da seca nos rios, a prefeitura de Itacoatiara e a Defesa Civil intensificam suas ações para atender a população que mora nas comunidades afetadas. Um dos maiores problemas é o acesso a água, já que muitos lagos e igarapés secaram ou ficaram com pouca água.As comunidades Divino Espírito Santo, Jerusalém e Machado de Assis localizadas na Ilha do Risco foram visitadas e cada uma recebeu moto bomba, caixa d’água com capacidade para armazenar 500 litros de água e mangueiras. A comunidade Jerusalém recebeu 700 metros de mangueira para captar a água do rio Amazonas. “Nunca tinha visto uma seca desta grandeza, geralmente a água ficava próxima do barranco, mas neste ano apareceu esta imensa praia e tudo ficou muito distante”, observou a comunitária Maria do Socorro Barbosa.
O vice-prefeito José Augusto Queiroz disse aos comunitários que neste momento o município enfrenta muitas dificuldades devido à seca e citou o transporte e perdas na produção agrícola como alguns deles. “Queremos neste momento de forma emergencial, por meio da doação destes equipamentos oferecer as pessoas o acesso a água”, falou.

ENERGIA MAIS BARATA

Fonte: Aneel -
Nem dá para acreditar, mas é verdade. As contas de energia elétgrica no Amazonas, já as próximas que forem emitidas pela empresas, chegarão aos consumidores com um reajuste para menor, fato quas inédito na política economica brasileira
A tarifa de energia elétrica vai ficar, em média, 2,14% mais barata no estado do Amazonas. O reajuste das tarifas da Amazonas Distribuidora (Adesa) foi aprovado nesta terça-feira (26) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e entra em vigor no próximo dia 1º de novembro.
Para os consumidores de baixa tensão (residências), o reajuste aprovado foi, em média, de -2,05%. Já as indústrias (alta tensão) terão queda média de 2,22% no valor da tarifa.
A Adesa atende cerca de 694 mil unidades consumidoras em todo o estado do Amazonas.



terça-feira, 26 de outubro de 2010

Padre morre em acidente de trânsito em Manaus


Fonte: Arquidiocese
Manaus -  Hoje por volta das quatro e meia da manhã, o padre  Nestor José da Costa Neto, 50, morreu  após um acidente de trânsito no cruzamento das avenidas Torquato Tapajós e Senador Raimundo Parente em Manaus. Ele perdeu o controle do carro e colidiu com o meio fio.
Segundo o Corpo Bombeiros, quando os agentes chegaram ao local do acidente o padre já estava morto. Ele foi encontrado preso ao cinto de segurança com a cabeça parcialmente submersa na água. Ainda não há informações sobre as causas do acidente.
Após a retirada, o corpo de Nestor ainda ficou durante cerca de 40 minutos na calçada da Avenida Senador Raimundo Parente. Somente por volta das 7h o corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). O trânsito no local ficou congestionado.
O religioso morava nas dependências da igreja Santa Cruz, no Conjunto Ajuricaba, zona centro-oeste, onde era pároco. O padre também era capelão da Polícia Militar (PM). Dezenas de pessoas da paróquia Santa Cruz foram para o local logo após o acidente.
Arquidiocese de Manaus lamenta morte
A Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Manaus informou que a Igreja lamenta a perda repentina de Nestor. Na noite de hoje, todos os párocos de Manaus participarão de uma missa de corpo presente em homenagem ao pároco. A cerimônia será realizada às 20h30 na paróquia de Santa Cruz, próximo ao Centro Social do conjunto Ajuricaba.
Padre Nestor Costa Neto era natural da cidade Campo Maior, no Piauí, e estava em Manaus há cerca de oito anos.





"Azulzinhos" tem reajuste aprovado

Fonte: CMM
Manaus - O reajuste salarial dos fiscais de trânsito do município de Manaus, os chamados “azulzinhos”, aprovado ontem , durante a ordem do dia da Câmara Municipal de Manaus (CMM), foi considerado pelo vereador Wilker Barreto (PHS) como “um momento desta administração”. Ele também criticou a oposição que se posicionou favorável ao reajuste, mas que no passado “nada fez pela categoria”. Segundo Barreto, “os mesmos que se pronunciaram aqui, passaram pela administração municipal e nunca fizeram nada por vocês. Curvaram-se durante quatro anos e não tiveram coragem de peitar o prefeito para propor essa matéria”. Ele se referiu à administração ex-prefeito Serafim Correa (PSB), cuja bancada de oposição atual na época o apoiava. O vereador destacou o fato de hoje a cidade de Manaus enfrentar discussões polêmicas importantes como a Zona Azul, a nova Ponta Negra e a construção do Camelódromo.
,
Morre em São Paulo o
 senador Romeu Tuma

Fonte: ABr
S. Paulo - O senador Romeu Tuma (PTB-SP), 79 anos, morreu por volta das 13h desta terça (26), em São Paulo. A informação foi confirmada por um dos filhos dele, o médico Rogério Tuma.
O senador estava internado havia 56 dias no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Ele era casado com a professora Zilda Dirane Tuma. Deixou quatro filhos e nove netos.
Neste mês, o senador passou por uma cirurgia para implantação de um coração artificial, devido a uma grave insuficiência cardíaca.
Às 15h desta terça, o hospital Sírio-Libanês divulgou nota, assinada pelo diretor-técnico Antonio Carlos Onofre de Lira e pelo diretor clínico Riad Younes, na qual informa que o senador morreu "em decorrência de falência de múltiplos órgãos". O velório ocorrerá na Assembleia Legislativa de São Paulo.
O texto integral da nota é o seguinte:
"O Senador Romeu Tuma, 79 anos, internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 1º de setembro de 2010, faleceu às 13h00, desta terça-feira (26/10), em decorrência de falência de múltiplos órgãos.
O corpo será velado na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.
As informações médicas foram fornecidas pela equipe coordenada pelo Dr. Rogério Tuma."
Vida política
Romeu Tuma exerceu dois mandatos como senador por São Paulo. Durante a campanha eleitoral deste ano, foi internado e não conseguiu se reeleger.
Em 1994, disputou pela primeira vez uma eleição e se elegeu senador com mais de 5,5 milhões de votos. Em 2000, foi candidato à Prefeitura de São Paulo, mas terminou em quarto lugar. Nas eleições de outubro de 2002, recebeu 7,27 milhões de votos e obteve novo mandato de senador, com vigência até 2011.
Tuma foi o primeiro corregedor parlamentar do Senado Federal. Pertencia ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa.
Saiba o que se disse sobre a morte do senador Romeu TumaSenador Romeu Tuma passa por cirurgia em São PauloMédicos implantam coração artificial em Romeu Tuma em São PauloDois de seus filhos seguiram a carreira política. Romeu Tuma Júnior foi deputado estadual em São Paulo e secretário nacional de Justiça. Robson Tuma foi deputado federal até 2006.
Carreira policial
Nascido na capital paulista em 4 de outubro de 1931, Tuma era policial, formado em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Ele ingressou na carreira policial aos 20 anos. Durante o regime militar, tornou-se investigador e delegado de polícia em 1967, quando ingressou no Departamento Estadual de Ordem Política e Social (Dops). Exerceu o cargo de diretor de polícia especializada entre 1977 e 1983.
Em 1983, assumiu a Superintendência da Polícia Federal de São Paulo e logo depois o cargo de diretor-geral da PF, função em que permaneceu até 1992. Ainda nesse posto, acumulou os cargos de Secretário da Receita Federal e Secretário da Polícia Federal. Em 1991, também passou a ocupar uma vice-presidência da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol).
Permaneceu como diretor-geral da PF até 1992, quando acumulou o cargo de Secretário da Receita Federal, no governo do presidente Fernando Collor. De 1992 a 1994, foi assessor especial do governador de São Paulo, com status de Secretário de Estado.
Entre os seus trabalhos policiais de maior repercussão, está a descoberta da ossada de um dos mais procurados criminosos de guerra nazistas, Joseph Mengele, e a captura do mafioso italiano Thommaso Buscheta.



CMM APROVA REAJUSTE
 PARA OS "AZULZINHOS"



Fcmmonte: Isaias Oliveira

Manaus - O reajuste salarial dos fiscais de trânsito do município de Manaus, os chamados “azulzinhos”, aprovado ontem , durante a ordem do dia da Câmara Municipal de Manaus (CMM), foi considerado pelo vereador Wilker Barreto (PHS) como “um momento desta administração”. Ele também criticou a oposição que se posicionou favorável ao reajuste, mas que no passado “nada fez pela categoria”. Segundo Barreto, “os mesmos que se pronunciaram aqui, passaram pela administração municipal e nunca fizeram nada por vocês. Curvaram-se durante quatro anos e não tiveram coragem de peitar o prefeito para propor essa matéria”. Ele se referiu à administração ex-prefeito Serafim Correa (PSB), cuja bancada de oposição atual na época o apoiava. O vereador destacou o fato de hoje a cidade de Manaus enfrentar discussões polêmicas importantes como a Zona Azul, a nova Ponta Negra e a construção do Camelódromo. “Isto acontece porque hoje a cidade está sendo rediscutida. Mas os que criticam essas mudanças passaram quatro anos calados e os problemas foram se acumulando”, lembrou. Wilker Barreto também destacou que a administração municipal agora em novembro abre edital para a nova licitação do transporte coletivo, outra discussão polêmica na cidade. Porém, ele novamente teceu críticas ao sistema implantado pela administração passada, com a criação do Consórcio Transmanaus. “Eu gostaria de saber quem se beneficiou com o Consórcio Transmanaus, quando acabaram com a planilha, mas a oposição esqueceu de ler a respeito”, disse. Para ele, “é fácil falar para a galeria aquilo que as pessoas estão querendo ouvir, porém muitos que estão aqui, no passado, se acovardaram. Eu não era vereador, mas como cidadão acompanhava na mídia”. Segundo Wilker, “no dia 30 de novembro o Consórcio Transmanaus fica no passado”.






Pesquisa vai apontar problemas do
 transporte coletivo de Manaus

Portalamazonia
Manaus  – Para diagnosticar os problemas do transporte coletivo de Manaus, cerca de cem pesquisadores da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) vão realizar um levantamento de dados nos terminais de ônibus da capital. A pesquisa deve estar concluída em 1º de dezembro deste ano.
De acordo com superintendente da SMTU, Marcos Cavalcante, a pesquisa vai nortear uma nova prestação de serviços para a população, corrigindo distorções e problemas no transporte enfrentados pela população.
Os pesquisadores vão atuar nos cinco terminais da cidade no horário das 4h - quando os coletivos começam a circular - às 21h. Nesta primeira etapa, a pesquisa vai observar, entre vários aspectos, a quantidade de coletivos e de passageiros, tempo de viagem, cumprimento de horários e de rotas. A pesquisa vai observar ainda a frota em operação, quilometragem dos veículos, além das condições das paradas e abrigos para ônibus.
O superintendente da SMTU destacou ainda que até o mês de junho de 2011 cerca de mil novos ônibus começarão a circular, enquanto a frota sucateada sairá. Segundo Cavalcante, quando a primeira fase de pesquisa for totalmente concluída, será iniciado um diagnóstico de satisfação dos usuários do transporte coletivo de Manaus.
CPI do Transporte
Uma proposta de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação do sistema de transporte público de Manaus foi rejeitada no início do ano. Segundo o autor da proposta, vereador Hissa Abrahão (PPS), o documento foi rejeitado por ordem do presidente da Câmara Municipal (CMM), vereador Luiz Alberto Carijó (PTB), que alegou estar em período eleitoral.
O Regimento Interno da Câmara prevê 13 assinaturas para a criação de uma CPI, o equivalente a um terço dos 38 vereadores da casa. De acordo com Abraão, a proposta foi assinada por 18 vereadores, por isso foi arquivada. “Eu e outros parlamentares entramos com uma liminar na Justiça e como já passou as eleições no Amazonas, tirando a de presidente, continuamos aguardando a reabertura da CPI”, disse o vereador.
Investigar o consórcio Transmanaus a partir dos anos de 2000 a 2009, o Sistema de Transporte Coletivo denominado Expresso, valor da tarifa de ônibus, são algumas metas da CPI, conforme destaca Hissa Abrahão.
O Portal Amazônia entrou em contato com o presidente da Câmara Municipal de Manaus, vereador Luiz Alberto Carijó, mas até o fechamento desta matéria não houve resposta sobre a situação.





segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Advogado de Tiririca protocola
defesa e juiz determina sigilo


Do G1 SP
S.Paulo - O advogado Ricardo Vita Porto, que representa o deputado federal eleito Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), o Tiririca, protocolou nesta segunda-feira (25) às 17h50 a defesa do humorista, eleito com 1,35 milhão de votos, no processo que investiga se ele é alfabetizado e se cometeu crime de falsificação.
A defesa foi apresentada a apenas dez minutos do fim do prazo.
O juiz da 1ª Zona Eleitoral da capital, Aloisio Sérgio Rezende Silveira, decretou segredo de Justiça no processo. Ele recebeu o advogado durante a tarde desta segunda-feira, pouco antes de o advogado protocolar a defesa no cartório.
Tiririca pode ter que passar por prova de leitura e ditado, diz procuradoria Padrinho de Tiririca diz que artista sabe ler e escrever Terra natal de Tiririca não encontra registro de sua alfabetização Vita Porto explicou porque solicitou ao magistrado que decretasse segredo de justiça. "Há laudos médicos revelando a intimidade do réu. Há declarações de familiares. Isso tudo deve ser preservado para que a Justiça consiga analisar, inclusive com bastante tranquilidade toda a documentação que foi apresentada", afirmou.
O advogado afirmou que, se for determinado pelo magistrado, Tiririca não vai se opôr à realização do teste que pode comprovar sua alfabetização. "Foi levantando o questionamento e ele vai provar que é alfabetizado", disse Vita Porto. De acordo com o advogado, a possibilidade de Tiririca ser submetido a exame dependerá da Justiça. "Isso vai depender do que o juiz determinar daqui para frente no curso processo", afirmou.
De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, o juiz determinou, ainda, que o processo seja encaminhado ao Ministério Público para parecer e, após, retorne a ele para decisão.
Segundo o TRE, o art. 26, § 9º, da Resolução nº 23.221 dispõe que "a ausência do comprovante de escolaridade poderá ser suprida por declaração de próprio punho, podendo a exigência de alfabetização do candidato ser aferida por outros meios, desde que individual e reservadamente".
A denúncia, oferecida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) foi recebida em 4 de outubro com base no art. 350 do Código Eleitoral, que prevê pena de até cinco anos de reclusão e o pagamento multa por declaração falsa ou diversa da que deveria ser escrita para fins eleitorais em documento público.





CONTAGEM REGRESSIVA

                                                                                   *Osny Araújo

Estamos na reta final. Começou a contagem regressiva para o segundo turno das eleições que acontecerão no próximo dia 31, quando os brasileiros elegerão o sucessor (ra) do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, numa corrida da qual participam Dilma Roussef, do PT e José Serra, do PSDB, além dos governadores de alguns estados. Será mais um momento de apogeu da democracia, eleições.
No campo presidencial os candidatos Dilma e Serra, que, diga-se de passagem, não realizam uma campanha em alto nível pela mídia eletrônica, queimam seus últimos cartuchos em caminhas pelo Brasil num autêntico corpo-a-corpo pela conquista de votos, cujo tiro de misericórdia será dado no último debate de televisão, na Rede Globo, marcado para a noite do dia 28, quinta-feira.
Não sou adivinho, mas essa correria nos últimos momentos de campanha, a experiência diz pouco ou nada muda no quadro eleitoral que já está instalado. Entendo, que o eleitor já se definiu e a esta altura do campeonato os indecisos são poucos e talvez não seja um percentual suficiente para mudar o quadro já pintado, mas o melhor. mesmo é aguardarmos o resultado das urnas na noite de 31.
Durante noventa dias a sociedade, pelo rádio e televisão foi sufocada por milhares de promessas, algumas até falaciosas, muito disse-me-disse, agressões nos programas políticos que pelo seu formato, pouca ou nada ajudam o eleitor a definir o seu voto, isso, exatamente pela falta de qualidade nos programas políticos que vão ao ar nos horários gratuitos pela radio e televisão.
A idéia do horário eleitoral gratuita é salutar. É pena que tantos os partidos como os candidatos não atentaram ainda para esse fato e a coisa vai ao ar de maneira desvirtuada e sem um conteúdo de qualidade, afastando inclusive ouvintes e telespectadores que correm para os canais de assinatura numa fuga em massa dos programas eleitorais. Uma pena que isso aconteça, mas a sociedade tem razão para essa fuga, exatamente pela falta de conteúdo dos repetitivos programas políticos.
No Amazonas, onde haverá eleição apenas para presidente da República, o pleito promete muita tranqüilidade, a não ser a preocupação com a grande abstenção que deverá ser registrada, superior a que houve no primeiro turno, em função da histórica vazante que está tornando os rios e paranás da região, quase inavegáveis.
Se a eleição fosse municipal, os políticos do Estado estariam preocupados, mas como é federal e o Amazonas é um colégio eleitoral com menos de dois milhões de eleitores, o fato da abstenção grande que deverá ser registrada, não está tirando o sono de nenhum cabo eleitoral presidencial.
Neste momento, quando repito, me parece que o eleitor já definiu o seu voto, só nos resta esperar que quem vença esteja realmente compromissado com o Brasil e com o futuro do seu povo, esquecendo inclusive as querelas políticas e assumindo o Governo de forma altaneira, olhando a todas as regiões brasileiras, tenha vencido ou não, com igualdade e com o respeito que o Brasil inteiro merece e deve ter. Esse é o comportamento que todos esperamos de quem sair com a vitória no segundo turno.
As milhares de promessas dois lados foram anotadas e se forem cumpridas pelo menos cinqüenta por cento, já estaremos no lucro, porque foram muitas e interessantes as promessas, atingindo a todos os seguimentos da vida nacional, especialmente os mais sofridos e desamparados, situados exatamente nas regiões norte e nordeste.
Que Deus, o G. `.A. `.D.`.U.`. Ilumine o eleitor brasileiro e o candidato vitorioso, para que possamos continuar a sonha com um grandioso futuro, com mais emprego, mais saneamento, mais e melhores escolas em todos os níveis, com a economia crescendo e a inflação controlada, com mais segurança e habilitação, com geração de energia elétrica, com uma distribuição de renda mais justa, enfim, com ações que torne o brasileiro, especialmente as camadas mais humildes, um povo mais feliz para que possamos continuar a construção de uma nação cada vez mais pujante e onde permaneça imperando a plena democracia. Que assim seja.(Postagem simultânea nos sites Noticianahora, tadeudesouza .com.br e no blog Jornalismo Eclético)

*Osny Araújo é jornalista e analista político.
E-mail: osnyaraujo@bol.com.br- osnyaraujo@amazonianarede.com.br




UFAM VAI QUALIFICAR
PROFESSORES DE IRANDUBA

Fonte: J.Ray, da Assessoria de Comunicação

Professores do município de Iranduba, dentro da Região Metropolitana de Manaus, que ainda não possuem formação adequada para as disciplinas as quais lecionam, poderão se qualificar gratuitamente nos próximos quatro anos.
A Prefeitura do município, em convênio com a Universidade Federal do Amazonas- UFAM, está oferecendo 920 vagas para as Licenciaturas em Artes Plásticas, Artes Música, Matemática, Letras-Língua Portuguesa, Letras- Língua Inglesa, História e Geografia.
Os Professores que já possuem uma Graduação poderão optar pela segunda Licenciatura, escolhendo entre as áreas de Ciências Biológicas e Ciências Naturais.
Segundo a Secretária de Educação do município, Professora Rose Ebling, os cursos oferecidos pela UFAM serão ministrados durante as férias para evitar qualquer prejuízo ao calendário escolar e, ao mesmo tempo, permitir que os graduandos tenham um aproveitamento satisfatório em seus processos de formação acadêmica.
O prazo para inscrições é até a próxima quarta-feira, dia 27 de outubro, das 8 às 17 horas, na SEMEI, na sede do município. O vestibular será realizado em dezembro e os cursos começarão em janeiro de 2011.





Seca tem novo recorde
no Amazonas

Com informações do CPRM
Manaus - O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) informou que o nível do Rio Negro baixou seis centímetros entre sábado e domingo e bateu um recorde histórico. Segundo o gerente de hidrologia Daniel Oliveira, o índice chegou a 13,63 metros. Antes disso, o nível mais baixo havia sido registrado em 1963: 13,64 metros. A medição é realizada há 108 anos. Outros rios da Amazônia também registram baixas. Na sexta-feira, relatório do CPRM apontou baixa recorde do Rio Amazonas, na estação de medição de Parintins. Na quarta-feira, o nível estava 10 centímetros abaixo do menor já visto anteriormente, em 1997.
A seca no Amazonas já fez com que 38 dos 62 municípios do estado decretassem situação de emergência, segundo a Defesa Civil. Mais de 62 mil famílias foram afetadas pela estiagem e pelo baixo nível dos rios, informa o governo.



domingo, 24 de outubro de 2010

PARABENS MANAUS,
MINHA CIDADE, 341 ANOS



Da redação: Texto de Osny Araújo

Hoje, Manaus, a cidade banhada pelo Negro, do Encontro das Águas, da Zona Franca, de Nacional e Rio Negro, os times de futebol mais queridos da cidade, do Carna-Boi e do Boi Manaus, do Plano Inclinado, Teatro Amazonas, dos viadutos, dos shoppings e arranha-céus, do Bar do Armando, do carnaval espetacular, da Ponta Negra, Tarumã e Ponte da Bolívia, das favelas e das invasões, do trânsito caótico, de uma Internet cara e preguiçosa, das novenas na Igreja de Aparecida, das lajes no rio Negro, dos muitos igarapés que recortam os seus bairros, das ruas cheias de camelôs e da igrejinha do Pobre Diabo. Essa é a minha cidade, Manaus, a capital da Amazônia que hoje com as seguras informações do historiador e Secretário de Cultura do Estado comemora 341 anos, de uma bonita e heróica história.
Manaus, hoje o principal e mais importante centro industrial e financeiro do norte brasileiro, é uma cidade portuária, plantada no centro da maior floresta tropical do mundo, situada à margens esquerda do rio Negro, com um grande potencial turístico, tanto de passeio, de negócios e especialmente o turismo ecológico, com os seus hotéis de selva e exuberantes igapós, além de uma fauna e flora fantásticas.
Manaus, é sem nenhuma dúvida, uma cidade que nasceu de costas para o rio e hoje caminha célere e de frente para o futuro, deixou de ser aquele Porto de Lenha, título de música de Aldizio Filgueiras e passou a ser a metrópole da Amazônia, com uma alta renda percapta e um PIB forte graças ao bom desempenho do seu Pólo Industrial, através os incentivos da Zona Franca, esse fantástico modelo de desenvolvimento socioeconômico.
Manaus, que hospeda um grande número de brasileiros “estrangeiros”, todos irmãos e de estrangeiros de verdade, é apesar dos pesares uma cidade pacata e acolhedora. É a terra do bom peixe e de um forte calor amazônico, onde vive um pouco irmão, solidário que sempre abraça a todos. Essa é a Manaus da Copa do Mundo de 2014 que com o seu jeitão europeu na chamada cidade antiga, tem as bênçãos da sua padroeira Nossa Senhora da Conceição, que é também a padroeira do Amazonas.
UM POUCO DA HISTÓRIA
A região, de difícil acesso, com os exploradores que por aqui aportavam não tinham conhecimento da região e em função das grandes distâncias das outras regiões do País, a ocupação demorou a chegar por aqui e tudo começou com a chegava dos primeiros portugueses e mais tarde de outros estrangeiros ligados às atividades comercias, Devido a esse fator, até porque as riquezas da região eram desconhecidas, a ocupação do lugar, onde hoje é o município de Manaus demorou a acontecer.
Contam os historiadores que as primeiras manifestações de ocupação da região ocorreram através das tropas de resgate que, com objetivo de capturar escravos, invadiram a região à caça dos indígenas. Ao redor do pouso das tropas, constituíam-se os aldeamentos dos índios que em seguida eram pacificados pelos religiosos.
Outra causa para a colonização da região foi a de impedir a intromissão dos inimigos (estrangeiros) da Coroa Portuguesa.
A primeira forma de ocupação da região (cidade de Manaus) aconteceu com tropas de resgate comandadas pelo Cabo Bento Miguel Parente que saiu de São Luiz no Maranhão, em 22 de junho de 1657, acompanhado de dois padres: Francisco Veloso e Manuel Pires. A tropa fixou-se por algum tempo na foz do Rio Tarumã, onde foi fincada uma cruz e como de costume foi rezada uma missa.
Outra tropa de resgate que ocupou a região partiu do Maranhão em 15 de agosto de 1658. Nesse período as tropas de resgate já procuravam também, além dos indígenas, as chamadas drogas do sertão. Os indígenas tinham suas aldeias saqueadas, aqueles que se rebelavam eram mortos, pois não pretendiam tornarem-se escravos.
Contam ainda os historiadores que o capitão Pedro da Costa Favela, caçador de índios, ao retornar ao Pará em 1668, aconselhou o governador Antônio Albuquerque Coelho de Carvalho sobre a necessidade tática de guarnecer a região contra o assédio dos holandeses e espanhóis. Seria necessária a construção de uma fortaleza que resguardasse o Rio Negro das incursões inimigas.
A tarefa de construir um simulacro de fortaleza foi confiada a Francisco da Mota Falcão auxiliado pelo filho Manuel da Mota Siqueira.
Erguida, em 1669, em pedra e barro, sem fosso e na forma quadrangular. Possuía dois canhões de bronze e dois de ferro que guarneciam as cortinas. A fortaleza foi chamada de Forte de São José do Rio Negro localizado a três léguas da foz do Rio Negro, mais ou menos, no local onde se encontrava o antigo edifício da Fazenda Pública. O forte desempenhou a sua missão durante 114 anos.
A BRAVURA DOS MANAÓS
Os primitivos habitantes dessa área, onde se encontrava o forte de São José da Barra do Rio Negro, foram as tribos: Mambos, Bares, Bambas e Passes, muitos dos quais ajudaram na construção do Forte, por influência dos religiosos portugueses e passaram a morar nas suas proximidades em humildes palhoças de chão batido.
A tribo dos Manáos, considerada orgulhosa pelos portugueses, negava-se a ser dominada e servir de mão-de-obra escrava, entrava em confronto com os habitantes do Forte. Essas lutas só terminaram quando os militares portugueses começaram a ligar-se aos Manáos através de casamentos com as filhas dos tuxauas. Um dos líderes dos Manáos foi o índio Ajuricaba que lutou contra a colonização dos portugueses e que, no entanto, apoiava os holandeses: Ajuricaba foi aprisionado e enviado ao Pará. Sua morte ocorreu, em situação misteriosa, durante a viagem.
Sobre os nossos antepassados indígenas foi realizado, devido à colonização portuguesa, um trabalho de esquecimento ou tentativa de apagar seus traços e obras históricas. Podemos notar isso pela destruição feita ao cemitério indígena, onde se encontra, atualmente a praça D.Pedro II e o Palácio Rio Branco. Quando o governador Eduardo Ribeiro remodelou a praça e mandou nivelar as ruas que a contornavam, grande número de igaçabas foi encontrado e atualmente não existe nenhum marco indicando a sua existência.
As habitações daquele período eram feitas em barracas de palhas inajá e de buço, algumas de paredes revestidas em taipa socada e outras em estilo palafitas que ficavam nas margens dos igarapés.
A população formada por indígenas e branca cresceu tanto que em 1695 os missionários carmelitas, juntamente com os franciscanos, jesuítas e mercenários (encarregado de catequizar os índios e impedir as guerras) resolveram erguer uma capela nas proximidades do Forte de São José da Barra do Rio Negro, onde recebeu o nome de Capela de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Manaus.
CAPITANIA
A Carta Régia, de 03 de março de 1755, criou a Capitania de São José do Rio Negro, no governo de Francisco Xavier de Mendonça Furtado, cuja sede estabeleceu-se em Mariuá, Barcelos.
Temeroso de invasões espanholas, o governador Manoel da Gama Lobo D'Almada transferiu a sede de Barcelos para o Lugar da Barra (ponto mais estratégico) em 21 de setembro de 1791. Com esse feito, o lugar adquiriu grande prestígio e progresso.
O Lugar da Barra perde a partir daí o seu "status" político-administrativo sob influência de D. Francisco de Souza Coutinho, Capitão-Geral do Grão Pará, que inicia campanha contra a mudança de sede, o que leva a ser desfeito o ato através da Carta Régia de 22 de agosto de 1798, e em maio de 1799, a sede volta a Barcelos. Em conseqüência da perda de seu "status", tornou-se inevitável à decadência do Lugar da Barra. Em outubro de 1807, o governador da Capitania, José Joaquim Victório da Costa, deixa Barcelos transferindo a administração da Capitania definitivamente ao Lugar da Barra.
A partir de 29 de março de 1808, o Lugar da Barra voltaria a ser sede da Capitania de São José do Rio Negro (após proposta de Dom marcos de Noronha Brito, ao penúltimo governador Capitão de mar-e-guerra José Joaquim Victório da Costa).
Através do decreto de 13 de novembro de 1832, o Lugar da Barra passou a categoria de Vila, já com a denominação de Vila de Manaus, nome que manteria até o dia 24 de outubro de 1848.
Com a Lei 145 da Assembléia da Provincial Paraense adquiriu o nome de Cidade da Barra do Rio Negro, em vista da vila ter assumido foros de cidade, cidade de Nossa Senhora da Conceição da Barra do Rio Negro. No dia 5 de setembro de 1850 foi criada a Província do Amazonas pela Lei Imperial nº 1592, tornando-se a Vila da Barra do Rio Negro. Foi seu primeiro presidente o João Batista de Figueiredo Tenreiro Aranha. Nomeado em 27 de julho de 1851, que instalou oficialmente a nova unidade provincial a 1º de janeiro de 1852, cuja situação de atraso melhorou bastante. Foi criada a Biblioteca Pública. O 1º jornal foi fundado em 05 de setembro, mas sua primeira edição só circulou a 03 de maio de 1851 já com o nome de "Estrela do Amazonas", de propriedade do cidadão Manuel da Silva Ramos. Tornaram-se ambos, as bases do desenvolvimento da cultura local, junto ao teatro e escolas profissionais.
A 04 de setembro de 1856 pela Lei nº 68, já no decurso do 2º governo, que era Herculano Ferreira Pena, a Assembléia Provincial Amazonense dá-lhe o nome de Cidade de Manaus, numa clara homenagem à nação indígena Manáos.
HISTÓRIA PRESENTE
Hoje, essa Manaus rica e cosmopolita e com muitos problemas para os governantes resolverem, como por exemplo, a falta de asfalto nas periferias, de luz, de água e saneamento básico, a começar pelo esgoto, não esqueceu a sua rica história, orgulho de todo um povo.
Na grande maioria das manifestações culturais do Estado, através do rico folclórico, esses pontos da história são destacados, especialmente nas danças regionais como as Cirandas  e os Bumbas de Manaus, onde as tribos indígenas aparecem sempre como figuras centrais, mostrando toda a sua rica história e lendas, para o encanto dos visitantes.(Postagem simultânea nos sites Noticianahora e Amazonianarede.com.br)





sábado, 23 de outubro de 2010

PREFEITURA DE IRANDUBA ABRE ESTRADA
PARA SOCORRER ISOLADOS DA SECA

Fonte: Radialista J. Ray- Assessor de Comunicação da Prefeitura de Iranduba

Iranduba, AM - A segunda maior estiagem da história dos rios do Amazonas está deixando isolados mais de três mil moradores das regiões dos rios Negro e Solimões, no município de Iranduba, o mais próximo a Manaus (3,5km, pois a contagem deve ser feita a partir do porto das balsas, área que faz parte de Iranduba).
Em Acajatuba, por exemplo, onde em condições normais só é possível chegar por via fluvial, a água desapareceu por causa da vazante do rio Negro. Com o fenômeno, 264 famílias que residem naquelas áreas estão completamente isoladas, assim como também as que moram em outras povoações próximas.
Para sair do distrito até a Praínha, local onde é possível o acesso de carros, é preciso caminhar nove quilômetros a pé.
A seca também dificulta o abastecimento de alimentos e até mesmo de óleo diesel para gerar energia elétrica nas comunidades da região do rio Negro através de pequenos grupos geradores ali existentes.
Diante da crise provocada pela seca, não restou outra alternativa a não ser abrir uma estrada pela trilha existente na mata, para chegar à comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a principal do distrito de Acajatuba.
Para viabilizar o acesso vai ser necessária, também, a construção de um aterro e de uma ponte de 30 a 50 metros por cima de um igarapé.
O Prefeito de Iranduba, Nonato Lopes (foto)  – PMDB, visitou a área na tarde de ontem, determinou o deslocamento de um trator de esteiras para o local à noite e o início da abertura da estrada nas primeiras horas da manhã de hoje. O trabalho está em andamento.
Equipes da Defesa Civil do Município e do Estado estão mobilizadas para distribuir cestas básicas neste fim de semana em Acajatuba e em outras localidades irandubenses da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro- RDS.
O mesmo trabalho vai ser feito nas comunidades do rio Solimões, a começar pelo Jandira, onde houve desabamento de terras nos últimos dias e a Prefeitura também teve que construir um desvio de mais de 500 metros para substituir o trecho da estrada que caiu com o fenômeno natural.
Pela primeira vez nos 29 anos de emancipação política do município de Iranduba os alimentos terão que ser distribuídos por via aérea (helicópteros), pois não há água para navegar, nem mesmo nos pequenos motores de rabeta, transportes bastante comuns nos rios amazônicos.

FAB JA TRANSPORTOU 600 TONELADAS DE
SUPRIMENTOS PARA VITIMAS DA SECA

Fonte VII Comar
Manaus - Aviões e helicopteros da  Força Aérea Brasileira (FAB) continuam na operação  a ajuda humanitária às vítimas da seca na região amazônica. Nestes últimos dias, o centro da Operação Seca tem sido o município de Tefé (AM). Duas aeronaves C-130 Hércules, provenientes do Rio de Janeiro, repetem, diuturnamente, o mesmo trajeto (Manaus-Tefé-Manaus) levando 14 toneladas de mantimentos em cada trajeto. Ao todo, cerca de 600 toneladas já foram transportadas para Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga e Tefé (AM). Enquanto os aviões da FAB estabelecem essa ponte área, a Defesa Civil do Amazonas e o Exército Brasileiro percorrem estradas e rios, entregando alimentos, medicamentos e kits de higiene. As comunidades, literalmente “ilhadas” pela seca, recebem com alegria os mantimentos e retribuem a ajuda com um largo sorriso. Ao final de cada dia, todos os envolvidos torcem para que a chuva venha logo e volte a proporcionar o famoso tráfego fluvial, tão comum na região amazônica.
Na avaliação do Comandante do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR), Major-Brigadeiro-do-Ar Nilson Soilet Carminati, a operação tem sido um sucesso. “O próprio governo do Estado do Amazonas agradeceu, em nome do povo amazônico, o empenho dos militares da FAB na árdua missão de minimizar a calamidade provocada pela seca”, ressaltou o Oficial-General. “Isto enaltece o trabalho da FAB e prova que estamos prontos para apoiar instituições federais, apresentando a nossa capacidade logística a um povo tão necessitado”, complementou o Major-Brigadeiro Carminati.








,